A artista plástica Ana Paula Sanches inaugurou, Terça-feira, 14, a sua primeira exposição individual de tecelagem intitulada “Estudos Sensoriais – A Poesia das Coisas Materiais” no Camões/Centro Cultural Português em Luanda.

A exposição composta por seis peças de tapeçaria, dez em tecido tingido e uma instalação com três peças com luzes foram produzidas sobre técnica mista com atacadores e tecelagem sobre tela, durante cinco anos e ficará patente até Abril (18). Entre as obras expostas consta a apresentação de um carro de mão decorado tal como os usados no país pelos roboteiros.

Sobre a obra, a artista disse a OPAÍS que representa um carro alegórico de carnaval enfeitado, produzido com a intenção de mostrar o carnaval realizado no país. “É um objecto que vemos diariamente, que perturba o trânsito, mas tem a sua utilidade. Essas pessoas trabalham arduamente para conseguirem singrar na vida”, mencionou. A artista disse ainda que maior parte do material para a produção das peças, como tecidos, linha e atacadores adquiriu no país.

Quanto a exposição, Ana Paula Sanches avançou que para si significa cinco anos de trabalho árduo, e ao mesmo tempo uma satisfação enorme, pelo facto de finalmente apresentar o seu trabalho. A artista aproveitou o trabalho para prestar homenagem póstuma à sua mãe, Lilly Tchiumba, pelos seus feitos artísticos, sendo ela uma referência obrigatória da música angolana.

Mais informação encontre no jornal impresso já nas bancas!

 

Comentários

comentários