A actriz é uma agente do MI6 nesta fita de espionagem e acção passada em Berlim pouco antes da queda do Muro, muito inferior aos filmes do género que evoca. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.

O título do filme classifica-a de “atómica”, mas Charlize Theron, no papel da agente do MI6 Lorraine Broughton, é mais fria do que vodka “on the rocks” num glaciar.

Ela é uma lança de gelo oxigenada com forma feminina, vestida por estilistas de topo e treinada para matar num abrir e piscar de olhos, uma Bond de saias, uma Bourne tendência Dior e Prada, uma John Wick topo de gama (nem por acaso, David Leitch, o realizador de “Atomic Blonde-Agente Especial” foi “duplo” no filme homónimo com Keanu Reeves).

Comentários

comentários