A Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) registou, durante o mês de Novembro, 129 negócios, correspondentes a 231.962 títulos de Obrigações do Tesouro (OT), num montante de Kz 46,3 mil milhões, o que representa, comparativamente ao mês de Outubro, um aumento de 116 por cento no volume de negócios.

No relatório mensal sobre as negociações, a BODIVA informou que as transacções foram realizadas pelo Banco Internacional de Crédito (BIC) com 45,19% das negociações, Banco de Fomento Angola (BFA) com 34,84%, Standard Bank Angola (SBA) com 16,58%, Banco Millennium Atlântico com 1,85%, o Banco Regional do Keve com 1,03%, o Banco Angolano de Investimentos (BAI) com 0,50% e o Banco de Negócios Internacional (BNI) com uma quota de 0,01% do montante total dos negócios realizados.

A realização dos negócios sobre títulos do tesouro em mercado regulamentado, ao dar a conhecer a todo o mercado os termos dos negócios (preço e quantidade) efectuados, irá concorrer para o aumento da transparência e da confiança dos investidores, bem como para a formação de uma curva de preços para os activos nele negociados, que deverão servir de referência para futuras transacções.

Neste sentido, todo e qualquer investidor que pretenda transaccionar títulos de dívida do Estado Angolano, deverá contactar os intermediários financeiros licenciados pela Comissão de Mercado de Capitais (CMC) e registados na BODIVA.

Desde a primeira quinzena do mês de Novembro, o ambiente de negócios em Angola passou a proporcionar a adequada segurança jurídica e a legítima confiança de quem investe e de quem se financia, com a inauguração do mercado da Bolsa de Valores de Angola e o lançamento da Central de Valores Mobiliários de Angola (CEVAMA).

Comentários

comentários