A elaboração da lista de candidatos a deputados à Assembleia Nacional é, nesta altura, das acções mais importantes a executar, assim como a preparação da estratégia de pré-campanha. Fontes deste jornal garantem que João Lourenço, Bornito de Sousa e o presidente do partido, José Eduardo dos Santos, naturalmente, estão nos primeiros cinco lugares da lista.

A 3ª Sessão Ordinária do Comité Central (CC) do MPLA que hoje tem lugar, a partir das 10 horas, no Complexo Futungo II, analisa a proposta de metodologia para seleccionar e propor a lista de candidatos a deputados do MPLA à Assembleia Nacional a sair das próximas eleições gerais em Agosto próximo. De acordo com uma nota do Departamento de Informação e Propaganda do partido no poder a que OPAÍS teve acesso, o encontro vai também analisar o plano que configurará as acções para implementar a estratégia eleitoral no período de pré-campanha, bem como os projectos de regulamentos de organização e funcionamento das estruturas do MPLA.

O presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, deverá pronunciar um discurso em que deverá reiterar o seu desejo de não mais concorrer como cabeça de lista do seu partido, abrindo caminho à sua sucessão. Fontes deste jornal dentro do partido não garantem e nem negam que seja adquirido que João Lourenço e Bornito de Sousa ocuparão as duas posições cimeiras da lista, embora o actual chefe de Estado, por inerência da sua qualidade de membro do Bureau Político, venha a fazer parte da mesma posicionado nos primeiros cinco lugares de que farão ainda parte importantes figuras deste órgão do MPLA como Fernando da Piedade e António Paulo Kassoma, como se publicou ontem no Ango-notícias, retomando um texto do Expresso.

Na sua 1ª Reunião Ordinária realizada a 30 de Janeiro último, o Bureau Político do CC do MPLA comunicou à sociedade que havia sido apreciada a proposta de “Lista de Candidatos a Deputados à Assembleia Nacional”, que seria submetida à decisão do Comité Central. A decisão de apreciar uma proposta de metodologia para o efeito pode reflectir algum grau de complexidade na composição da mesma, o que significaria a convocação de uma outra reunião extraordinária do Comité Central para efeitos de aprovação final da lista de candidatos a deputados. No mesmo encontro, o Bureau Político do CC considerou como de crucial importância a preparação do Partido para o grande desafio eleitoral de 2017, tendo apreciado, igualmente, o projecto de “Plano de Acção para a Implementação da Estratégia Eleitoral do MPLA”.

Em relação à vida interna do Partido, o Bureau Político do Comité Central fez uma primeira abordagem dos Regulamentos de Organização e Funcionamento dos “Órgãos e Organismos Intermédios e Nacionais do MPLA”, das “Organizações de Base do MPLA” e dos “Comités do MPLA de Especialidade”. O CC é o órgão deliberativo máximo do MPLA, que estabelece a linha de orientação política do Partido, no quadro das decisões dos congressos. Reúne-se, em sessões ordinárias, duas vezes por ano e, extraordinariamente, sempre que convocado pelo Presidente do Partido, ou pelo seu Bureau Político.

Comentários

comentários