Caros amigos, Li neste vosso e nosso jornal que o Estado vai vender já as novas casas das novas centralidades do país. Fiquei contente com a notícia e preocupada ao mesmo tempo. As casas que o Estado construiu são muitas, vejo em quase todos os municípios em que passo que há sempre casas novas. Em alguns municípios até prédios novos foram construídos. Mas nas capitais de cada província as centralidades novas são mesmo cidades novas. O Estado gastou muito dinheiro para construir todas estas milhares e milhares de casas.

Os colonos nunca fizeram coisa igual. Alguns refilam só sem saberem de nada. Se ainda tivéssemos colonos aqui a maioria dos angolanos estaria condenada a viver só em casa de capim e adobe. E sem escola. Agora põem os filhos na faculdade. Mas memória de alguns parece curta. Só me preocupa agora a forma como vão ser vendidas as casas, para que não seja outra vez igual ao que aconteceu no Kilamba, onde muitas pessoas ficaram com mais do que duas casas e também algumas pessoas que nem têm capacidade para pagar as rendas.

Também acho que devem pôr em primeiro lugar as pessoas que têm filhos, porque o Estado deve proteger as famílias angolanas. Eu estou muito feliz com a vossa notícia. Agora que o Estado está a cumprir a sua parte, uma vez mais, espero que cada cidadão se comporte com civismo e ajude o país a crescer.

No dia que o Presidente da República, José Eduardo dos Santos anunciou que construiria um milhão de casas, muitos duvidaram, não acreditaram e até disseram que era mentira. Mas agora estamos a ver novas cidades. Nem que fosse só por isso, ele merecia já o meu agradecimento.

Comentários

comentários