O julgamento do caso Hilbert Ganga retoma a 29 de Outubro com a leitura das alegações finais,  segundo garantias dadas ontem pelo advogado da família, Francisco Miguel “Michel”.

A leitura da sentença será o último acto conduzido pelo juiz da causa, afecto ao Tribunal Provincial de Luanda, que está a julgar o autor confesso da morte do dirigente  da CASA-CE, Hilbert Ganga, a 23 de Novembro 2013, em Luanda.

Desidério Patrício de Barros, soldado da Guarda Presidencial, que assumiu a autoria do crime embora tivesse afirmado que  não tinha a intenção de matar o político  Hilbert Ganga, incorre a uma pena, caso seja dado como culpado, que pode ir de 16 a 20 anos de prisão.

Comentários

comentários