Cultura

Carnaval: entre a poesia e a luz

Música na “entresala” da folia girando- se na roda da malta cantando puetismos e chorando ngânvulas no visgo da folia que nos inebria. E o povo se reparte entre xinguilosas mãos e pernas soltas ao espaço de luz que se revolve aos signos da dicanza solteira de rimas, todas lentamente abismadas na cor dos sons, grisalhos como a dor do mar sonhando-se filosofo das volúpias mais gritantes à luz materna.

Grupo das Artes conquista 3º título do Carnaval em quatro anos de participação

Com mensagens que exaltam a Independência Nacional e a mulher angolana, o grupo carnavalesco das Artes conquistou terça-feira, na cidade do Huambo, o seu 3º título, quatro anos depois da sua fundação. Coordenado pelo representante da União Nacional dos Artistas e Compositores na província do Huambo, Pascoal Pedro Nhanga, o grupo começou a desfilar, no largo Saidy Mingas, cantando o hino nacional, para, de seguida, exibir uma peça teatral, apelando

Catorze grupos na luta pelos três milhões de kwanzas de prémio no Carnaval de Luanda

Catorze grupos de adultos da classe A disputam, a partir das 16 de hoje, na pista da Nova Marginal, o título e o valor monetário de três milhões de kwanzas destinados ao primeiro classificado. Nesta luta, o destaque recai para os grupos União Mundo da Ilha, recordista com 12 títulos conquistados, União Sagrada Esperança, detentor do título, União Operário Kabocomeu, vencedor da primeira edição do Carnaval de Angola (1978). No

A terceira dos Sons do Atlântico

Dia 7 de Março, um sábado, Luanda vai vibrar com música de alto quilate. Bons, melhor dito, muito bons de cá, no mesmo palco com outros muito bons de lá. Na Baía, com previsão para 75 mil pessoas! Se no dia 7 de Março vindouro o prezado leitor passar pela Marginal de Luanda ao volante do seu automóvel e sentir que ele abana e quase se desvia da rota, empurrado

Alfaiates e funileiros exigem responsabilidade aos grupos carnavalescos

O município do Rangel, em Luanda, tem sido o centro dos alfaiates, dos funileiros e dos serralheiros que fazem a tradição da maior manifestação cultural angolana, o Carnaval; que já começou a movimentar a cidade capital. Mas, esses “artistas” alegam que certas agremiações carnavalescas da província são irresponsáveis, porque não cumprem com as modalidades de pagamento Sob o lema, “Angola 40 anos, independência, paz, unidade nacional e desenvolvimento”, a Marginal

Há algum tempo que me afastei da vida da União

Pautar por uma agremiação sonhada por Agostinho Neto, António Jacinto, Luandino, Uanhenga Xitu, Pepetela, Boaventura Cardoso e os demais impulsionadores da sua criação é o que muitos escritores angolanos almejam ver e rever-se agora e no futuro, segundo o escritor e jornalista Jacques dos Santos. Em entrevista a O PAÍS, o escriba abre o livro fala da instituição e dos aspectos que têm contribuído para a desarticulação da classe Qual

Prémio Nacional de Gastronomia já tem vencedores

A Academia Angolana de Gastronomia (AAG) anunciou, durante a Assembleia- geral da Academia Internacional de Gastronomia, em Paris, os vencedores do prémio nacional de gastronomia. Assim, na categoria de Literatura Gastronómica, o prémio coube a João Gonçalves , e a Helt Araújo, o galardão AAG para Melhor Escanção. Seguiu-se Alcides Diamba, com o prémio AAG chef do futuro. Durante a reunião em Paris, AAG esteve representada por Agnela Barros e

‘Aguardo pelo desfecho da pretensão’

Ao reagir às informações dos seus confrades, o secretário-geral da União dos Escritores Angolanos, Carmo Neto, referiu que aguardará pelo desfecho da pretensão em homenagem ao princípio da liberdade de expressão e da unidade na diversidade. Porém, disse desconhecer as causas de tal descontentamento, uma vez que a instituição continua a promover a defesa da cultura angolana como Património da Nação. “Estamos empenhados na concretização do projecto sobre o Encontro

Encontro de Literatura Infanto-Juvenil da Lusofonia

Os escritores Ondjaki e Pepetela, representam Angola no I Encontro de Literatura Infanto-Juvenil da Lusofonia. O evento a decorrer desde Segunda- feira última, na Fundação “O Século”, em Lisboa, junta escritores, ilustradores, contadores de histórias, editores, estudiosos e animadores, estando ainda previstos debates e a apresentação de livros em diferentes escolas da referida cidade. O certame aberto pelo Secretário de Estado da Cultura, de Portugal, Jorge Barreto Xavier, termina Sábado,

Dino Matrosse lança livro Memórias Volume-1

Consta que a obra contou com uma tiragem de três mil exemplares e está a ser comercializada a três mil kwanzas. O autor referiu que o livro marca a sua vida política e espera que a mesma possa servir de material de estudo da história do seu partido e sobretudo de Angola A obra retrata as vivências políticas do autor e divide-se em três capítulos, sendo o primeiro “A fuga para