Entrevista

Júlio Cesar: “As empresas cometeram erros de estratégia ao não preverem a crise”

Consultor nas áreas de Gestão e de Marketing, Júlio Cesar Furtado defende que as empresas nacionais podem ter maior sucesso desde que cumpram com todas as etapas de uma boa gestão. E sobre a crise, e as dificuldades que elas enfrentam, afirmou que resulta da falta de estratégia Como consultor nas áreas de estratégia e de marketing, como analisa o mau momento que muitas empresas vivem, decorrente da desaceleração da

João Ernesto dos Santos: “Não cabe a mim fazer um requerimento para cessar funções como governador do Moxico”

Antigo guerrilheiro do MPLA, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, enverga a patente de general. Governa a maior província de Angola, o Moxico, sua terra natal, há uns bons anos, facto que lhe tem custado críticas e a oposição pública de alguns sectores. É o governador provincial mais antigo no exercício da função. Recebeu esta semana a equipa de OPAIS no seu gabinete, no Luena, e por 30 minutos apenas, dado

Joaquim Laureano: “O fim último do cetac é melhorar as condições de vida da população”

As alterações climáticas continuam na ordem do dia em todo o mundo. O Executivo tem-no como uma questão crucial, motivo pelo qual através do Ministério do Ambiente ergueu no Huambo, há três anos, o Centro de Ecologia Tropical e Alterações Climáticas para estudar os diversos fenómenos que possam perigar a vida daqueles que escolheram Angola como terra para viver ou trabalhar. Dirigido por Joaquim Laureano, a instituição tem realizado estudos

Adão de Almeida:” Deveremos nos posicionar em aproximadamente nove milhões e 300 mil cidadãos

A dois dias do término do registo eleitoral, o processo atingiu uma cifra acima de nove milhões de cidadãos que já se registaram. O secretário de Estado para os Assuntos Institucionais, Adão de Almeida, esclarece nesta entrevista, concedida ontem, que em termos percentuais o registo eleitoral deverá atingir 95 por cento, estimativas que satisfazem o Ministério da Administração do Território, a entidade responsável pela referida actividade.

Cui Aimin: ‘As grandes empresas chinesas não abandonaram Angola na crise ’

Homem de trato fácil, Cui Aimin defende um reforço do intercâmbio cultural entre a China e Angola, porque acredita que sem uma maior interacção dos próprios povos não se pode falar numa verdadeira cooperação. É o que pensa que falta numa relação entre dois países que caminha muito bem a nível político, económico, diplomático e social. Os financiamentos fornecidos pelo seu país, assim como outras ajudas a nível da Saúde

A experiência de Israel pode ser solução para a economia de Angola

O consultor económico e professor universitário, Gadi Lipiner disse que Angola caminha a bom ritmo para a diversificação da sua economia. Sublinha que o processo deve assentar no fomento das micro e pequenas empresas. Para ele, a experiência de Israel, que já viveu vários momentos de crise, pode funcionar em Angola A Focus Education participa, no próximo Sábado, num seminário internacional sobre gestão e administração estratégica em tempo de crise.