Opinião

Vendo bem: Fumadores, estes “novos leprosos”

Fumar, definitivamente não faz bem a ninguém. Nem em termos de saúde, nem em termos sociais. Um fumador é agora confrontado com a inscrição na embalagem do seu produto de prazer, ou de vício, de uma mensagem a dizer que se está a matar. “Fumar Mata”. Então, não sei se existem muitos mais exemplos de casos de suicídio consciente e lento, algo masoquista até. No entanto, em alguns países já

Editorial: A cimeira de Washington

Com ‘A paz e segurança” como pano de fundo’ da cimeira, que decorre entre os dias 4 e 6 em Washington, Estados Unidos da América, o Presidente americano Barack Obama vai, junto dos mais de 50 líderes africanos, procurar criar sinergias no intuito de se criarem soluções sobre os temas que propôs aos seus convidados. Quanto ao primeiro capítulo, os norte-americanos, com imensos interesses em África, estarão, certamente, centrados na

Coisas: O poder da arma informação

Israel parece estar a perder a guerra da informação. Todo o seu poderio militar está a esmagar os palestinianos da Faixa de Gaza, mas a cada bomba e a cada morte parece que o campo se inclina a seu desfavor. Israel não está a conseguir justificar a morte de civis. Por muito que o seu embaixador nos Estados Unidos diga que os seus soldados merecem o prémio Nobel por, supostamente,

Prós & Contras: Bom… Censo

Há três dias desloquei-me à Feira do Livro, instalado no centro do Belas Shopping, para recolher dois livros que tinham sido ‘encomendados’ e não fiquei nada surpreendido com a resposta de uma vendedora da empresa Africana de que um dos exemplares que pretendíamos tinha sido vendido. O facto de terem sido reservados não terá merecido alguma consideração. Parece estar subjacente no nosso Eu que os angolanos dificilmente honram os seus

O Provedor da Administração Pública

A recente crise, que surgiu em função do incumprimento contratual forçado entre estudantes e as universidades privadas e o Estado, atraves do Ministério do Ensino Superior, representou um momento impar na vida estudantil, pela forma como os estudantes se bateram, embora de forma infrutifera, contra o pagamento da mensalidade do mês de maio. Incumprimento contratual forçado, na medida em o contrato bilateral entre a universidade e os estudantes, não foi

FAO e CPLP no compromisso contra a Fome

Entre os muitos assuntos discutidos durante a X Cimeira de Chefes de Estado e de Governo que decorreu na capital timorense, para além das Resoluções adoptadas em diferentes matérias e domínios, para além da inclusão da República da Guiné-Equatorial da Guiné-Bissau , a Cimeira da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP) concluiu em Díli, colocando o tema de Segurança Alimentar e Nutricional no centro da agenda do bloco dos

Jornalismo, Ciência e Conhecimento

Está longe de haver consenso em relação as questões que contribuem para regularização e métodos respeitantes ao jornalismo, ciência e conhecimento. De um lado os profissionais formados na área, de outro os profissionais não formados que exercem a actividade, cada um procura com seus argumentos defender e disseminar posições que favoreçam a sua imagem e reputação no mercado. A estes dois, adicionamos o poder politico, que reconhecendo o poder de

Vendo bem: E vão nove

A polémica foi muita e continuará a ser. A Guiné Equatorial é membro da CPLP, a comunidade dos países que oficialmente se expressam em língua portuguesa. E este oficialmente é reforçado pelo facto de na Guiné Equatorial, de línguas de origem europeia, se falar correntemente a língua espanhola. A Guiné Equatorial entrou mas não foi sem ter as orelhas a arder. Agora, já dentro, deverá ajeitar-se aos estatutos da organização,

MH17

Os Estados Unidos começaram por responsabilizar a Rússia pela queda do avião no voo MH17 da Malaysia Airlines, depois a culpa ficou apenas para os rebeldes ucranianos, mas estes teriam recebido o míssil que atingira o avião da Rússia. Depois, afinal, tanto os rebeldes como o exército da Ucrânia poderiam ter baterias de mísseis capazes de abater um avião comercial àquela altitude de mais de dez mil metros. As televisões

Editorial: A morte ainda é cultura

A morte está cada vez mais a afirmar-se como uma cultura. Não há um dia em que os noticiários não tragam a morte como destaque. Quando não são os criminosos são as políticas. A Nigéria tem sido notícia por obra dos assassinos do Boko Haran, tal como a Somália e o Quénia com as acções do grupo Al Shabab. O Afeganistão e o Paquistão são outros dois países de onde