Que o letreiro famoso de “Hollywood” se transformou em “Hollyweed” nas primeiras horas de 2017, numa alusão à legalização da posse, consumo e venda de marijuana na Califórnia, todos o sabem. Mas, será que conhecemos a história por detrás do homem que tornou visível este acontecimento viral pela primeira vez?.

Não é a primeira vez que o letreiro da Colina do Parque Griffith sofre um acto de vandalismo, pois já a 1 de Janeiro de 1976, Danny Finegood o tinha feito. O homem, segundo conta o El Español, sempre sentiu uma fascinação pelo letreiro e agora, passados 41 anos, a história repetiu-se: aquelas que são as nove letras mais conhecidas de Los Angeles, berço do cinema, voltaram a mudar.

Danny Finegood desenvolveu, ao longo dos tempos, um grande fascínio pelo letreiro mais emblemático da Califórnia. Para completar a sua tarefa de alterar o letreiro para “Hollyweed”, gastou cerca de 48 euros nos materiais necessários, feitos à medida e que foram colocados com a ajuda de três amigos.

Para cobrir as letras, não foi nada mais necessário do que umas pedras e umas cordas e, claro, as faixas que foram içadas, qual velas de barcos, para taparem as letras “o” de forma a ficarem “e”. Mas Finegood não alterou apenas o letreiro de “Hollywood” para “Hollyweed“. Já protagonizou outras quantas polémicas de “intervenções artísticas“, como lhe chama o El Español.

Mais informação encontre no jornal impresso já nas bancas!

 

Comentários

comentários