Duas longas-metragens, do espanhol Alexis Búrdalo, e do brasileiro Marcelo Toledo, e duas curtas, da russa Alexandra Averyanova e do belga Frederike Migom, venceram Domingo a 3ª edição do Festfilm’17 – Festival de Cinema de São Tomé e Príncipe.

As longas-metragens premiadas foram “Três Mulheres”, de Alexis Búrdalo e “Invasores”, de Marcelo Toledo, enquanto as curtas premiadas foram “The Edje”, de Alexandra Averyanova, e “Nkose Coiffure”, de Frederike Migom. Durante cinco dias, a cidade de São Tomé foi palco do cinema internacional com 39 filmes em concurso, com a entrega dos prémios a ser feita pelos embaixadores de Portugal, Luís Gaspar da Silva e do Brasil, Waldimir Coutinho, entre outras individualidades.

A ausência de filmes africanos a concurso foi salientada na sessão de encerramento com críticas a este respeito à organização do festival. “Fico satisfeito que os são-tomenses tenham a possibilidade de ver filmes de vários países, várias geografias, mas infelizmente temos de facto verificado que há poucos filmes africanos”, avaliou o embaixador de Portugal, sublinhando a necessidade de “a próxima edição reunir mais filmes africanos e se obviamente dos PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa)”.

Outro aspecto evidenciado, além da ausência de cineastas africanos, foi também a escassa divulgação do próprio evento, que ao longo dos cinco dias de projecção de películas foi notória a ausência do público, particularmente o juvenil. O diplomata português apelou para que na próxima edição se “atraia a juventude são-tomense, que é a grande força” do país, também adira ao festival.

Mais informação encontre no jornal impresso já nas bancas!

Comentários

comentários