As sucessivas falhas no fornecimento de energia eléctrica, débil fornecimento de água e a problemática da sinistralidade rodoviária estiveram no centro das discussões.

Nos últimos dias, é cada vez mais crescente o descontentamento dos munícipes de Luanda com relação ao fornecimento de energia electrica, água, saneamento básico, criminalidade e a sinistralidade rodoviária. No entanto, assim como os munícipes, esses problemas estão igualmente a preocupar os líderes religiosos que, na Sexta-feira, foram ao encontro do governador provincial de Luanda, Higino Carneiro, para ouvir deste sobre as acções em curso com vista a melhorar o actual cenário. Durante o encontro, em que participaram mais de cem líderes e pastores de diversas congregações religiosas, foram ouvidas várias preocupações e sugestões em volta da real situação de Luanda, numa altura em que o país prepara-se para realizar mais um pleito eleitoral.

De forma a garantir a paz e a harmonia no seio das famílias, os responsáveis religiosos, que se mostraram disponíveis a contribuir, afirmaram ser preciso que se resolva o mais depressa possível os problemas sociais de Luanda para o bem de todos, fundamentalmente da estabilidade social. À saída do encontro, em declarações a OPAIS, Suzete João, profetiza da Igreja Teosófica, disse que soube, por via do governador Higino Carneiro que tudo está a ser feito para que Luanda e os seus habitantes conheçam dias melhores. Sobre as constantes falhas no fornecimento de energia eléctrica, a religiosa explicou que a situação deve-se ao facto de a barragem de Laúca estar a consumir em grande medida a água das outras barragens, um processo que deverá se arrastar até ao mês de Abril.

“Fomos informados que é um problema que será resolvido o mais tardar em Abril. Nós temos agora a missão de levar essa esperança ao povo para que não haja especulações”, atestou a religiosa, tendo considerado que o encontro foi oportuno, porque os temas em abordagem foram actuais e constituem a grande preocupação dos luandenses. “Saímos do encontro satisfeitos porque a preocupação dos crentes é a preocupação da Igreja. Por isso é que tivemos também a oportunidade de trazer a nossa preocupação em relação a esses assuntos. Praticamente saímos daqui bastante satisfeitos com a garantia que nos foi dada pelo governador que promete resolver o mais depressa possível os problemas”, frisou.

Mais patrulhamento

Por seu lado, Jorgelino Cambundo, líder da igreja Profetica Vencedora no Mundo, disse que a sua grande preocupação reside no crescimento da criminalidade. Este mal, segundo o religioso, tem vindo a tirar o sossego de muitas famílias. É preciso, no seu entender, que haja mais patrulhamento no interior dos bairros, para permitir que as famílias tenham tranquilidade. “Sobre esse aspecto nos foi informado que haverá mais patrulhamento. E sentimo-nos satisfeitos com as explicações do governador. Entendemos que esse diálogo com os responsáveis religiosos vai ajudar na paz e na harmonia social porque saímos daqui com promessas que vão ajudar o povo a manter a esperança”, defendeu. Já Afonso Nunes, responsável máximo da Igreja do Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo, vulgo “Tocoísta”, deu a conhecer a que a sua igreja tem noção da dimensão dos problemas que afectam os habitantes de Luanda. Porém, saber que há, de parte do Governo, acções em curso com vista a dar solução, desperta um sentimento de conforto.

Para ele, esse conforto será passado às populações, por via das pregações, para estarem descansados porque, se há falhas no fornecimento de energia e água, há igualmente medidas que já estão a ser tomadas para mitigar. “Quando as pessoas são informadas torna a governação mais coesa e os cidadãos mais capacitados em discutir os seus problemas. Foi valioso e esperamos que as promessas aqui passadas venham a concretizar-se”, referiu aquele clérigo, tendo acrescentado que há um esforço da parte do Governo em continuar a estreitar essa parceria com as igrejas, porque é com estas que se faz a nação. Ainda durante o encontro, o governador de Luanda passou igualmente informações sobre a sinistralidade rodoviária que será reduzida com a instalação de mais passagens aéreas em vários pontos da cidade. Higino Carneiro falou igualmente sobre a situação do registo eleitoral, e a realização de um culto ecuménico de acção de graças no dia 04 de Abril “Dia da Paz”.

Comentários

comentários