Carta do leitor: Há um melhor jornalismo

Caro director

Alguma coisa mudou no nosso país, parece que o novo Governo abriu a rolha e os jornalistas podem falar de tudo. Agora, quem vê os telejornais da TPA, nem parece a mesma televisão. Mesmo no Jornal de Angola e na Rádio Nacional as coisas parece que mudaram. Tudo isso é muito bom para o país.

Por: Víctor Tavares

É preciso mostrar as coisas como elas são mesmo, até para ajudar o Governo a resolver os problemas. Não adianta fingir que estamos no paraíso se não estamos lá. Os órgãos da Media Nova, com o jornal OPAÍS, a Rádio Mais e a TV Zimbo agora podem dizer que tinham razão no trabalho que faziam, abriram o caminho que agora fica reforçado com os órgãos do Estado, a TPA, RNA e Jornal de Angola, que antes preferiam enterrar a cabeça na areia perante certas verdades.

Nem coragem tinham para seguir matérias de interesse nacional como a febre-amarela, as ambulâncias que andavam escondidas e o surto de mortes que enchiam os cemitérios. Assim como no caso dos demaios nas escolas. Só sabíamos destes casos, no dia-a-dia, pelos órgãos privados. Por isso nunca deixei de ler este jornal.

Porque mesmo sendo privado, é diário e sempre deu notícias com responsabilidade e verdade, ao contrário das capas de outos jornais que depois lá dentro vemos que é tudo uma irresponsabilidade. Estou muito contente com a nova postura dos órgãos públicos, pelo que recomendo ao OPAÍS a continuar na sua senda, porque é a do verdadeiro jornalismo.

E a prova disso é que quando não compramos de manhã cedo lá para as dez horas já não há. Isso significa que as pessoas respeitam o jornal e sabem que nele encontram notícias verdadeiras. Penso que o novo Presidente fez bem ao dizer que a imprensa tem de ser livre. Isso também vai lhe ajudar a perceber melhor como está o país, onde estão os problemas, para ele poder corrigir. Viva o jornalismo angolano de qualidade