Comunicação social pública orientada a servir os interesses da sociedade

Os órgãos de comunicação social públicos devem melhorar a sua linha editorial e dar mais espaço às organizações da sociedade civil. A orientação foi dada pelo Presidente da República durante a cerimónia de tomada de posse das novas direcções destes órgãos

Por: Rila Berta

Os presidentes dos conselhos de administração, administradores executivos e não executivos dos órgãos de comunicação social públicos foram empossados ontem pelo Presidente da República, em cerimónia que decorreu no salão nobre do palácio presidencial. Na ocasião, o Presidente da República (PR) orientou os órgãos de comunicação pública a encontrarem uma linha editorial que sirva o interesse público.

“Que dê voz, que dê espaço aos cidadãos dos mais diferentes estratos sociais”, recomendou João Lourenço. O PR apontou como fundamental a concessão de espaço às organizações da sociedade civil. “E é vossa responsabilidade, enquanto membros dos conselhos de administração destes órgãos públicos da comunicação social, encontrar o ponto de equilíbrio para satisfazer o interesse público”, assinalou. Mostrou-se confiante na capacidade dos profissionais nomeados, quer do ponto de vista profissional, como de interpretar o momento político que o país vive e que impõe uma nova atitude e comportamento.

TPA internacional deve captar investimento estrangeiro

O Presidente da República desafiou o Conselho de Administração da Televisão Pública de Angola (TPA) a contribuir para a economia nacional, por meio da captação do investimento privado e de turistas. João Lourenço recomendou que o país passe a ter um canal internacional que a todos orgulhe, que esteja virado não apenas para as comunidades angolanas no exterior, mas para o mundo inteiro. Orientou que o canal internacional da TPA sirva a economia nacional e que cumpra o papel de captação do turismo e do investimento privado estrangeiro.

“Um canal internacional que reflicta, de facto, a realidade de Angola, que venda a imagem de Angola, que mostre as suas belezas, mostrando sobretudo as suas grandes potencialidades, para atrair não apenas turistas, como, sobretudo, potenciais investidores, para investirem no país”, recomendou. O Presidente da República garantiu apoio ao novo Conselho de Administração.

“Um desafio que coloco nas vossas mãos, podendo, para o êxito desta missão, contar com todo o nosso apoio, do ministério de tutela e o meu em particular, porque acreditamos que o país só saíra a ganhar”, referiu. Foram empossados ontem, Terça-feira, 14, pelo Presidente da República, os membros dos conselhos de administração da Angop, TPA, RNA e das Edições Novembro, nomeados em Decreto datado de 9 Novembro de 2017, para um mandato de cinco anos.