Angola e Madagáscar apostam no relançamento da cooperação bilateral

O incremento das relações de cooperação bilateral bem como assuntos de natureza regional, estiveram ontem em análise no Palácio Presidencial entre dois Presidentes, o angolano João Lourenço e o malgaxe Hery Rajaonarimampianina, no quadro da visita de 24 horas deste último efectuada a Angola

O chefe de Estado malgaxe que veio a Angola, a convite do Presidente angolano, João Lourenço, tratou igualmente com o seu homólogo angolano, na qualidade de presidente do Órgão de Politica, Defesa e Segurança da SADC, aspectos ligados ao actual quadro da cooperação bilateral, as relações entre os dois povos, assim como a política regional e mundial, com destaque para a situação reinante no Zimbabwe.O director para a África e Médio Oriente do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Joaquim do Espirito Santo, disse ter sido uma ocasião para que os dois chefes de Estado se consultem e se consertem também sobre a situação na região e também sobre os desafios políticos de cada um dos países. Serviu igualmente para a edifi cação de um quadro que permita o reforço da cooperação bilateral e de aproximação cada vez maior dos dois povos. Segundo o embaixador, no quadro político as relações são excelentes a as consultas sempre regulares ao nível da SADC e da União Africana. Para Joaquim do Espirito Santo, os dois países podem edificar um quadro que permita o incremento das relações principalmente no domínio económico. “ Madagáscar é um país com uma vasta experiência no domínio da agricultura e é neste quadro que podemos criar condições para um intercâmbio ou uma interacção destinada ao relançamento da cooperação fundamentalmente no domínio económico já que no domínio politico elas se desenvolvem normalmente”, frisou. “Angola, como sabe, está focada na diversificação da economia e a agricultura é um dos sectoreschave para o desenvolvimento económico e é claro que os países que têm capacidade e experiência neste domínio são bem-vindos no quadro da parceria que Angola procura estabelecer, sobretudo aqui em África com os países que são membros da União Africana”, acrescentou. A delegação do Presidente malgaxe integrou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Henry Rabary-Njaka, a conselheira para as Relações Diplomáticas, Arisoa Razafitrimo e o Conselheiro especial Gilbert Dailly. Henry Rajaonarimampianina e a delegação que o acompanhou têm regresso para o seu país marcado para hoje, Domingo (19). Angola e a República do Madagáscar cooperam no âmbito bilateral e a nível dos projectos da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), do qual os dois são membros, bem como nas organizações internacionais do qual fazem parte.

Sobre o Madagáscar …

A República de Madagáscar é a maior ilha da África e a quarta maior do mundo, ocupa uma área de 587.051 quilómetros quadrados. O país tem uma população de 22,7 milhões de habitantes (estimativa 2016). O seu sistema de governo é parlamentar. A Administração do Estado está estabelecida em seis províncias subdivididas em regiões e comunas. A sua capital é Antananarivo.

A economia de Madagáscar assenta essencialmente na agricultura, na criação de gado e nas pescas. Embora o arroz seja a principal cultura, é o café que representa a maior fatia ao nível da exploração. Destacam-se outras culturas, como a cana-de-açúcar, da mandioca e de frutos como a banana, a maçã, o ananás ou laranja. Na indústria mineira destacamse os depósitos de titânio, considerados os maiores do mundo. A sua indústria manufactureira incide, sobretudo, no tratamento do arroz, da madeira e do papel.