Angola e Zâmbia concertam posições sobre Zimbabwe

O Presidente da República, João Lourenço, e o homólogo da Zâmbia, Edgar Lungu, concertaram ontem, Segunda-feira, posições sobre a situação no Zimbabwe, país da África Austral cujo chefe de Estado está sob o controlo de militares desde a madrugada do dia 13 deste mês

A reunião entre os dois estadistas foi uma antecâmara da Cimeira Extraordinária da Troika do órgão de Cooperação para Política, Defesa e Segurança da SADC, que hoje (21) se reúne na capital angolana, com carácter de urgência. Na noite do dia 13 deste mês, militares cercaram a residência do Presidente da República do Zimbabwé, Robert Mugabe, tomaram de assalto instituições públicas, detiveram personalidades influentes da política e sitiaram a cidade capital, Harare, o que deteriorou a situação política e militar naquele país.

Angola, Zâmbia e Tanzânia integram a Troika da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), organização regional da qual o Zimbabwe é membro. Edgar Lungu foi o primeiro Presidente a escalar Luanda para participar na cimeira triPresidente da Zâmbia, Edgar Lungupartida. Desembarcou na capital angolana na tarde de ontem.

Angola preside o órgão para Cooperação Política, Defesa e Segurança da SADC. Já a África do Sul, que também estará representada na reunião de Terça-feira, preside a organização da qual fazem parte 15 estados. Luanda acolhe Cimeira sobre o Zimbabwe

O Centro de Convenções de Talatona acolhe hoje a cimeira da presidência da SADC (África do Sul) e da troika composta por Angola, Tanzânia e Zâmbia, com o propósito de analisar a actual situação política e de segurança no Zimbabwe. Angola preside o órgão da SADC para a Política, Defesa e Segurança, tem mandato para encontrar mecanismos para a estabilidade naquele Estado membro da organização regional, pela via do diálogo, que garanta que os Governos democraticamente eleitos não sejam depostos pela via da força.