Editorial: O futuro do Zimbabwé

Altos representantes de estados da SADC reúnem-se hoje em Luanda para tratar do Dossier Zimbabwé. Um assunto importante, muito mais importante e merecedor de muito mais cuidado que aquilo que transparece na comunicação social, uma espécie de Mugabe contra todos os zimbabweanos.

Por: Redacção OPaís

Já ouvimos discursos destes sobre vários países e vimos no que deu. O assunto deve ser discutido com muita responsabilidade e sentido de Estado. Há que olhar para a Constituição do país, os interesses em jogo. Há que olhar para o futuro da democracia no Zimbabwé.Angola, que preside o Comité de Defesa e Segurança da região e a África do Sul, que preside a organização. Têm responsabilidades acrescidas. Há mecanismos que devem ser accionados, sobretudo os que permitem uma saída pacífi ca e honrosa para o país. Estamos a pouco tempo do fi m do mandato de Mugabe, temos um partido que o afastou da sua liderança, temos um novo líder partidário de transição, escolhido pela ZANU-PF, e temos os militares que mantém sob sua custódia o Presidente da República, mas temos, acima de tudo isso, os interesses do Zimbabwé.