MPLA quer mais engajamento dos militantes

O coordenador do Grupo de Acompanhamento do Bureau Político do MPLA à província da Huíla, Virgílio de Fontes Pereira, pediu ontem, Segunda-feira, na cidade do Lubango, maior engajamento dos militantes nas tarefas da consolidação ideológica, para a edificação de um estado social democrático

O político falou no encerramento da reunião ordinária do Comité Provincial do MPLA na Huíla, destinada a analisar o relatório do processo eleitoral, o plano de actividades para 2018 e o calendário de eventos. Para Fontes Pereira, essa tarefa é necessária para se saber bem o rumo e materializar o princípio ideológico do MPLA, concretamente o socialismo democrático, tendo uma ideia muito consolidada sobre as mudanças em curso no país.

“Essas mudanças visam a afirmação do estado social que procura melhorar a condição de vida das pessoas mais desfavorecidas (…)”, realçou o político, para quem o MPLA, nesta nova era, tem de realizar acções de acordo com a estratégia do líder do partido, apresentada no último congresso.

Com base na referida estratégia, disse o político, elaborou-se um programa de governação do MPLA que está a ser executado “O que apela-se nesse momento, é que haja serenidade de todos e foco nos verdadeiros objectivos do partido, plasmados na monção de estratégia do líder, José Eduardo dos Santos, e no programa do governo que o Presidente está a executar”, realçou.

No quadro da reunião, o primeiro secretário provincial do MPLA na Huíla, João Marcelino Tyipinge, defendeu a necessidade de uma maior participação da sociedade angolana, na implementação do programa de governo 2017 a 2022, sufragado nas eleições gerais de 23 de Agosto último.

Segundo o político, a materialização do referido programa requer o envolvimento dos militantes do MPLA, dos membros da Organização da Mulher Angolana (OMA) e da organização juvenil partidária (JMPLA) na mobilização do empresariado, das igrejas, dos partidos políticos e da sociedade civil.

O evento teve a duração de sete horas e agregou 125 membros, dos 167 que compõem o comité provincial do MPLA.