Prémios: Salvador Sobral distinguido com prémio Europeu

O músico português Salvador Sobral é um dos premiados dos European Border Breakers Awards (EBBA), uma distinção para “artistas emergentes” que, nos últimos meses tiveram sucesso na Europa, foi anunciado ontem, Terça-feira

Salvador Sobral, cuja carreira ganhou dimensão internacional quando, em Maio passado, venceu o festival Eurovisão com o tema “Amar pelos dois”, é um dos dez artistas distinguidos na edição deste ano dos EBBA.

Os EBBA, que serão entregues em Janeiro, durante o festival holandês Eurosonic Noorderslag, são uma iniciativa do espaço europeu, entre a Comissão Europeia e a União Europeia de Radiodifusão.

Em anos anteriores, o prémio já distinguiu nomes como Adele, Stromae, Hozier, Mumford & Sons, Disclousure e e Script. Em 2013, entre os vencedores, estiveram os portugueses Amor Electro. De acordo com a organização, “para serem elegíveis para os prémios de 2018, os artistas devem ter atingindo um nível de sucesso internacional à escala europeia no período de 1 de Agosto de 2016 a 31 de Julho de 2017”. Os dez artistas distinguidos com os EBBA são ainda candidatos a um prémio do público, a atribuir por votação ‘online’.

A cerimónia de entrega dos prémios está marcada para 17 de Janeiro, no Eurosonic, em Groningen, na Holanda, e contará com actuações dos premiados, embora no caso de Salvador Sobral não esteja confi rmada a presença, por razões de saúde. Salvador Sobral anunciou em Setembro que iria fazer uma pausa na carreira, por motivos de saúde e por tempo indeterminado.

A vitória no festival Eurovisão da Canção, que venceu com uma canção escrita pela irmã, Luísa Sobral, deu uma maior visibilidade nacional e internacional a um músico que conta com vários anos de carreira. Nascido em Lisboa, em 1989, Salvador Sobral participou em dois concursos televisivos de talento, na infância e na adolescência, estudou Psicologia, mas um Erasmus em Espanha fê-lo trocar essa via pela música.

No ano passado editou o álbum de estreia, “Excuse me”, no qual cruzava referências de uma vida, do jazz de Chet Baker aos clássicos brasileiros de Dorival Caymmi. Este ano, já depois de ganhar o festival Eurovisão, Salvador Sobral lançou o projecto Alexander Search, em parceria com o pianista Júlio Resende, em torno da poesia de um dos heterónimos de Fernando Pessoa.