Editorial: O caminho Certo

Finalmente, os angolanos parece terem descoberto o caminho certo para a resolução dos seus problemas diários. Há coisas que são já intoleráveis, obsoletas, quase impossíveis de aceitar, como a gangrena nos sistemas de abastecimento de água potável e de fornecimento de energia eléctrica.

Por: Redacção Opaís

Já não há desculpa ou justificação possível para as falhas nestes serviços, assim como noutros, por exemplo, na construção de infraestruturas que recorrentemente são terminadas com níveis de qualidade muito baixos e que depois oneram o Estado e o cidadão.

Ninguém nasceu com uma espécie de guia-de-marcha que o obrigue a viver a vida inteira sem ter um serviço de águas normal e adquirido. Está sim na hora de recorrer à justiça, de processar as empresas, o Estado e os gestores. Tem de haver responsabilização.

Tem de se dar fim a este teatro de mau gosto em que uns enriquecem e outros empobrecem e morrem. Quanto mais processos e condenações houver, melhores serão os serviços, além de permitirem extirpar certos “gestores” indesejáveis.