Lançado projecto “Troncos da Literatura Angolana”

O acto aconteceu ontem, em Luanda, no Camões/Centro Cultural Português
(CCCP), uma iniciativa conjunta do Movimento Lev´Arte, Acácias Editora e
o Instituto Camões

Por: Jorge Fernandes

O projecto, apresentado em conferência de imprensa, tem como objectivo principal o lançamento no mercado nacional e internacional de colecções de obras inéditas de autores angolanos consagrados.

Numa primeira fase, o projecto vai colocar quatro obras inéditas nos géneros poesia, romance, conto, ensaio literário, literatura infantil e prosa, em 2018.

Trata-se da obra ‘Angola, me diz ainda’, de José Luís Mendonça, ‘Acasos e Melomanias Urbanas’, de Luís Kandjimbo, ‘Invariâncias’ de Cristóvão Neto e ‘Os livros dos Ancestrais’ de António Gonçalves.

O critério para a escolha destas obras baseou-se na sua qualidade intelectual e estética, mas a organização diz-se aberta para receber outras, segundo Kiokamba Cassua. Segundo a fonte, o que se pretende ainda com este projecto é oferecer aos leitores a oportunidade de conhecerem aspectos da história literária do nosso país, por intermédio das obras situadas na época em que foram escritas e ilustradas na visão e compreensão dos fenómenos por cada autor.

José Luís Mendonça, um dos escritores que integram o projecto, reforçou que o aludido projecto vai ainda dar visibilidade a autores nacionais já consagrados, embora os factores que determinam a sua inserção dependerão da inovação e da relevância da obra em causa. Segundo ele, um autor pode até ter 50 anos de idade, mas pode-se dar o caso que a obra apresentada seja a sua primeira apresentação.

“Se tiver os itens referenciados pode entrar nesta colecção, embora o foco seja autores nacionais já consagrados e de qualidades reconhecidas”, esclareceu. Mendonça fez saber ainda que estão a ser contactados outros autores da vanguarda considerados como sendo os continuadores da literatura em Angola, tais como Pepetela, Luandino Vieira, Maria Celestina Fernandes, Cremilda Lima e outros.

Objectivos específicos

São objectivos específicos deste projecto, a divulgação da literatura angolana e utiliza-la como recurso pedagógico para elevar a condição de leitor crítico e consciente capaz de compreender e debater os temas fundamentais da angolanidade. Valorização dos trabalhos dos escritores angolanos e proporcionar um encontro intelectual entre os escritores ‘troncos da literatura angolana’ e a nova geração de escritores e leitores, bem como promover uma maior competência linguística na língua portuguesa no seio dos jovens, fazem parte também deste projecto.

Dinamização

A dinamização do projecto em todo o país, será feita pelo Movimento Lev’Arte, de acordo com Kardo Bestilo, coordenador nacional desta agremiação literária. Apontou como motivos da dinamização deste projecto, o incentivo o gosto pela leitura e pelo livro e humanizar através da arte.