Editorial: Alterações Silenciosas

Se Angola tem de limpar o seu rosto nas áreas financeira e económica para voltar a ter crédito das instituições internacionais, porque é cada vez mais difícil encontrar quem disponibilize dinheiro para um país tido como corrupto etc., também é verdade que noutras áreas a renovação vai muito acelerada.

Por: Redacção OPaís

A área de justiça está em franca mudança. As alterações no Tribunal Constitucional, Supremo e a próxima alteração na liderança da Procuradoria-geral da República, não se tratando de processos como os ocorridos na área fi nanceira, por exemplo, por acção do Presidente da República, mas antes também por imposição da lei, trazem, no mínimo um refrescamento nestes órgãos superiores. Na área económica te sido diferente, nesta há casos de exonerações cujos sujeitos irão responder em tribunal. Mas há mais, quase despercebidas foram as grandes alterações nos serviços de inteligência militar, em número sobretudo. Há muito mais a mexer, em termos de alterações e “refrescamentos” do que o estrondo causado pela queda de algum gestor público.