BNA vende menos divisas e colocação de dívida pública mantém ritmo elevado

As divisas vendidas à banca pelo BNA diminuíram praticamente para metade na última semana face à anterior, mantendo-se, entretanto, o montante disponibilizado este mês acima dos registados em Setembro e Outubro. A colocação de dívida pública mantém um ritmo elevado.

POR: Luís Faria

Na última semana o Banco Nacional de Angola (BNA) reduziu praticamente para metade o montante de divisas vendido à banca comercial no mercado primário face à semana anterior, mas o destino das divisas foi, desta vez, mais diversificado, cobrindo operações no sectores dos transportes e telecomunicações e ainda operações relacionadas com a liquidação de cartas de crédito asseguradas pelo banco central, bem como com viagens, ajuda familiar, manutenção de pessoas físicas, cartões de pagamento internacional e salários de expatriados.

As divisas directamente transaccionadas, ou seja, que não passam ainda por regime de leilão de preço, o que passará a acontecer, como as autoridades já anunciaram, pelo menos com aquelas que são destinadas a finalidades pessoais, continuam a ser denominadas na moeda europeia, o que sucede há já quase dois anos, e as taxas de câmbio médias de referência do kwanza no mercado cambial primário, apuradas no final da semana, mantiveram-se inalteradas face ao euro e ao dólar, com cada unidade da moeda europeia a valer Kz 186,303 e cada dólar norte-americano a valer Kz 166,749.

De referir que a taxa de câmbio da moeda nacional face ao dólar e ao euro praticamente não varia desde a segunda semana de Abril de 2016. Cada dólar valia então Kz 166,707 e cada euro Kz 186, 261. Cumprida a terceira semana de Novembro, o BNA já vendeu, ao longo do mês, EUR 679,2 milhões no mercado primário à banca comercial, o equivalente a USD 759 milhões, superando os valores mensais apurados em Setembro e Outubro.

Este ano, até ao final da quarta semana de Novembro, o BNA já vendeu à banca comercial no mercado primário divisas no valor de EUR 9.542,95 milhões, o equivalente a USD 10. 582,23, quando, em igual período do ano passado, vendera USD 8.966,9 milhões, o que traduz um acréscimo de 18%.

Colocação de dívida pública
Os títulos do tesouro colocados no mercado primário pelo banco central na sua qualidade de operador do Estado ascenderam a Kz 99,7 mil milhões, um valor que se situa abaixo do verificado na terceira semana, mas mesmo assim elevado relativamente ao ritmo semanal de colocação de dívida pública observado este ano.

Os títulos colocados repartiram-se por Kz 31,7 mil milhões em Bilhetes do Tesouro (BT) e Kz 67,9 mil milhões em Obrigações do Tesouro indexadas ao câmbio (OT TXC). A taxa de juro para os Bilhetes do Tesouro a um ano não variou, permanecendo em 23,9%. No segmento de venda directa de títulos ao público foi colocado o montante de Kz 4,3 mil milhões, menos Kz 600 milhões que na semana anterior, em Bilhetes do Tesouro nas maturidades de 91, 182 e 364 dias e Obrigações do Tesouro nas maturidades de 3, 4 e 6 anos.

O montante dos títulos do Tesouro colocados pelo BNA no mercado primário este ano ascende já a Kz 1.900 mil milhões. No segmento de venda directa ao público foram colocados títulos no valor de Kz 219,7 mil milhões.