Presidente da UEFA cede um por cento do salário

O presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, anunciou ontem que irá doar 1 por cento do seu salário ao programa Common Goal, fundado pelo alemão Jürgen Griesbeck (criador do Futebol de Rua) e que desafia os futebolistas de todo o mundo a cederem 1 por cento do seu salário para projectos de caridade em todo o mundo relacionados com o futebol.

O primeiro a fazê-lo foi o espanhol Juan Mata, do Manchester United, que é co-fundador do Common Goal.“Acredito piamente que o futebol tem o poder de mudar o mundo. Fui inspirado por Juan Mata para me juntar ao projecto Common Goal.

É excelente ver um jogador a liderar este movimento, porque os jogadores beneficiaram muito do futebol e desta forma podem dar algo em troca”, afirmou o esloveno. Ceferin, de 50 anos, desafiou toda a gente da comunidade internacional de futebol (jogadores, treinadores, clubes e ligas) “a demonstrar que se preocupam com iniciativas sociais e a doarem a causas em que acreditam”, disse.