Luto:Morreu Carmen Mayrink Veiga, aos 88 anos

Morreu, na tarde deste Domingo, aos 88 anos, a socialite Carmen Mayrink Veiga,um dos símbolos mais marcantes da elegância no país, Carmen faleceu em casa, no Rio de Janeiro.

filha, Antónia Frering, lamentou a perda através de uma publicação nas redes sociais, em que apenas exibe uma imagem antiga da mãe com um coração partido na legenda. Natural de Pirajuí, interior de São Paulo, Carmen Therezinha Solbiati nasceu a 24 de Abril de 1929, numa família tradicional do Sudeste brasileiro.

Filha de Maria de Lourdes de Lacerda Guimarães e Enéas Solbiati, era neta do Barão de Arari e sobrinha-neta do Barão de Araras, pelo lado materno. O seu pai era um rico financista de São Paulo, que foi cônsul honorário do Reino da Itália. Carmen foi retratada por artistas como Cândido Portinari, Andy Warhol e Di Cavalcanti, além de ter sido fotografada por nomes como Francesco Scavullo, Richard Avedon e Mário Testino.

O rosto da brasileira também aparece entre as caricaturas de Madonna, Demi Moore e outras celebridades internacionais no clip da música “Imitation of life”, da banda R.E.M. Presença constante nas listas das mulheres mais elegantes do Brasil, Carmen entrou para a selecta lista das pessoas mais bem vestidas do mundo da revista americana “Vanity Fair” em 1981.

Também é a única brasileira citada na biografia oficial de Yves Saint Laurent – era uma das maiores coleccionadoras de peças do estilista no mundo – e listada nos registos de clientes da alta costura de Paris desde jovem. Em 1997, escreveu o livro “ABC de Carmen”, sobre etiqueta e estilo pessoal, e, em seguida, foi convidada a actualizar e comentar a versão, para a América do Sul, do “Livro Completo de Etiqueta de Amy Vanderbilt”.

Carmen sofria de paraparesia espástica tropical, condição que lhe limitava os movimentos. Em decorrência da doença, locomovia-se numa cadeira de rodas há quatro anos. Desde então, tornou-se uma activista pela causa dos “cadeira de rodas”, conseguindo que rampas de acesso e outras facilidades indispensáveis para pessoas com deficiência e problemas de mobilidade fossem instaladas em hotéis de luxo, como o Copacabana Palace, restaurantes e edifícios históricos, como o Teatro Municipal do Rio de Janeiro, que ganhou um elevador panorâmico específico para deficientes inaugurado por Carmen.

Na década de 90, o alto padrão de vida da família foi afectado pelo Plano Collor, quando a Casa Mayrink Veiga entrou em falência. Fundada em 1864, a empresa representava armamentos para o Exército brasileiro, e nos anos 1980 passou a ser também fabricante de armas. Em 2013, num novo leilão, mais de 100 peças suas de arte e decoração foram arrematadas em São Paulo.