Maduro anuncia lançamento de criptomoeda venezuelana

O “Petro” vai estar indexado às riquezas naturais do país e pretende contrariar o que o presidente diz ser um bloqueio por parte dos EUA. Com a moeda oficial, o Bolívar, em queda livre, a Venezuela vai ter em breve uma criptomoeda, com que o presidente Nicolás Maduro quer resolver os problemas económicos do país, vítima segundo ele de um bloqueio por parte dos Estados Unidos.

A nova moeda, o Petro, vai estar indexada às reservas petrolíferas, de ouro e de diamantes. Isto vai permitir-nos encontrar novas formas de financiamento internacional para o desenvolvimento económico e social do país. Isso será feito com a emissão de uma criptomoeda, apoiada pelas reservas de riquezas da Venezuela – ouro, petróleo, gás e diamantes.

A queda nas cotações do petróleo mergulhou a economia venezuelana numa crise sem precedentes. O petróleo é a fonte de 96% das divisas que entram no país. Segundo várias agências de notação, tanto o país como a petrolífera estatal PDVSA estão em incumprimento.

A desvalorização do Bolívar e as sanções norte-americanas tornam o pagamento da dívida externa quase impossível. O anúncio da nova moeda foi feito no programa televisivo semanal de Maduro, mas não se conhecem pormenores sobre como e quando vai ser introduzida, nem sobre qual vai ser o valor.