Meliante morre baleado pelo parceiro durante um assalto no Lubango

Um jovem de 18 anos de idade foi morto pelo seu comparsa, no bairro Patrice Lumumba, arredores da cidade do Lubango, na madrugada desta Sexta-feira, quando realizavam um assalto a uma residência.

POR: João Katombela na Huíla

O homem foi baleado na região abdominal pelo próprio parceiro de crime, quando os dois estavam em fuga, vindos de um assalto a uma residência, tendo sido alvejado pelo disparo de uma pistola. O facto ocorreu pelas 05 horas do dia 01 de Dezembro.  O jovem ainda foi socorrido pela Ambulância do Instituto Nacional de Emergências Médicas de Angola (INEMA), que o transportou para o Hospital Central do Lubango, onde veio, horas depois, a falecer.

A informação foi veiculada pelo porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional na Huíla, superintendente Carlos Alberto, ao realizar o balanço da situação operativa local relativa às anteriores 72 horas. “Às 05 horas do dia 1 de Dezembro de 2017, com recurso a arma de fogo do tipo pistola, foi praticado um crime por um cidadão em fuga, sendo vítima  um cidadão de 18 anos de idade, desempregado.

O crime ocorreu quando o infeliz e o acusado se dirigiram a uma residência no mesmo bairro em que efectuaram um assalto, após a realização do assalto, tendo o acusado efectuado um disparo com arma de fogo, atingindo o seu comparsa na região abdominal. E foi transportado para o Hospital Central por uma Ambulância do INEMA, onde momentos depois acabou por sucumbir.

A queixa foi feita pelos familiares da vítima. O móbil do crime ainda é desconhecido”, revelou. Por outro lado, Carlos Alberto avançou que já estão em curso todas as diligências pelas forças policiais, no sentido de localizar o acusado e apresentá-lo ao Ministério Publico, para a devida responsabilização criminal.

Durante o período em análise, foram ainda registados um total de 15 crimes de natureza diversa, mais três do que no análogo período anterior, com realce para furtos, ofensas corporais, violência física, injúrias contra autoridades de força pública e introdução em casa alheia.

A prática destes crimes, como reportou o porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, resultou na detenção de nove cidadãos nacionais, mais dois que no igual período anterior, como presumíveis autores. Os crimes ocorreram maioritariamente na cidade do Lubango, um total de nove casos, seguido pelos municípios de Caluquembe e Chibia, com dois casos cada.