Primeiro-ministro chamado a criar seu próprio partido político na RD Congo

Para Tshibangu, o primeiro-ministro Tshibala, que se auto excluiu- se do partido, não tem nenhuma qualidade para vincular a UDPS.

União para a Democracia e Progresso Social (UDPS), partido da oposição, insta o primeiro-ministro congolês, Bruno Tshibala, a criar o seu próprio partido, declarou Segunda-feira à imprensa, Gilbert Tshibangu, quadro do partido. Para Tshibangu, o primeiro-ministro Tshibala, que se auto excluiu- se do partido, não tem nenhuma qualidade para vincular a UDPS.

“Pedimos-lhe para se comportar como Bruno Mavungu, ex-secretário- geral da UDPS, que depois de deixar o partido, criou o seu próprio”, sublinhou Tshibangu, acrescentando que a UDPS não tem nada a ver com a reunião que organizou a semana passada em Kinshasa.

O primeiro-ministro Tshibala, antigo quadro e secretário- geral adjunto da UDPS/Limete (Kinshasa), convocou na semana passada uma reunião da UDPS com o fito de preparar o congresso do partido que designará o sucessor do seu presidente, o defunto Etienne Tshisekedi.

Sob o lema “A normalização da vida do partido, a reconciliação e a revitalização da UDPS”, o fórum, de acordo com Tshibala, tem por objectivo reforçar e redinamizar a base na perspectiva dos factos vindouros. Tshibala, que tomou nota das resoluções saídas deste encontro, comprometeu-se a tudo fazer para a unidade do partido, património, a seu ver, legado aos congoleses pelo defunto Etienne Tshisekedi.