loader

Natal: depois da consoada o balanço

Agressões físicas, acidentes de viação e incidentes com fogo lideraram a tendência das ocorrências durante as comemorações natalinas. Policia faz balanço geral nas próximas horas.

Depois dos festejos do dia de Natal a hora agora é de balanço. Ainda sem números consolidados fontes familiarizadas com o dossier falam em uma jornada “razoávelmente bem decorrida” mas todos os cuidados devem ser redobrados para que a passagem de ano seja uma festa ordeira para todos. Dos diversos pontos do país chegam notícias acima de tudo baseadas em números de ocorrências. Por exemplo, no balanço ainda provisório de Benguela destaque vai para 29 crimes registados nas últimas 72 horas, mais 21 em relação a igual período de 2016, diz um relatório de ocorrências da Polícia local.

Os hospitais registaram algum frenesim. Cerca de 700 pessoas foram atendidas no banco de urgência do Hospital Geral de Benguela, segundo uma fonte hospitalar que revelou o balanço à imprensa ontem. Na histórica cidade de Mbanza Kongo, a capital do Zaire, a nota de destaque recai para mais de 100 casos diversos que foram atendidos no banco de urgência do hospital provincial, resultantes de ferimentos em acidentes de viação e agressões físicas.

A informação foi prestada naquela cidade a Norte pela supervisora em serviço, Estela António Kubi, frisando que o hospital atendeu quatro casos de acidentes de viação, oito de agressões físicas e um de acidente de trabalho. No período em balanço, prosseguiu, a unidade hospitalar registou também a entrada de 19 pacientes na área da medicina geral, 45 na pediatria e 23 na maternidade. O banco de urgência do hospital da cidade do Cuito também registou algum aumento de movimento em comparação com os dias normais. Trinta e seis pacientes foram atendidos no banco de urgência do hospital central do Bié, mas a boa notícia é que em comparação com o mesmo período de 2016 houve uma redução de 95 casos, segundo revelou uma fonte.

Mais a leste, na cidade do Luena a ocorrência de um homicídio, que vitimou um cidadão aparentemente com mais de 30 anos de idade, foi a mais grave ocorrência registada na região. Segundo o porta-voz da corporação, Alberto Pacheco, o crime ocorreu no bairro “Sambuatama”, nos arredores da cidade do Luena, onde o indivíduo ainda não identificado por ausência de documentos pessoais foi encontrado morto com cinco tiros de arma de fogo e vários golpes de faca e outros objectos contundentes. Naquela parcela do território nacional a Polícia registou 15 delitos que resultaram na detenção de 11 elementos como presumíveis autores.

Últimas Notícias