loader

NATO /OTAN : actividades navais russas são uma ameaça

Jens Stoltenberg, secretário-geral da NATO/OTAN, referiu, numa entrevista conhecida este fim-de-semana a um jornal alemão, que existe uma ameaça às comunicações entre os diferentes membros da Aliança Atlântica por causa da presença naval russa em águas internacionais.

Stoltenberg disse ao Frankfurter Allgemeine que os russos têm vindo a investir na marinha da Federação, especialmente em submarinos, e que as operações relacionadas com submarinos de guerra se encontra mais intensa do que nunca desde o fim da Guerra Fria.

O secretário-geral da NATO/OTAN disse ainda que existem submarinos russos no Oceano Atlântico e no Mar Mediterrâneo, alguns dos quais desenvolvem actividades “perto das zonas costeiras” de Estados membros da Aliança.

Uma presença constante e que constituiria, para o secretário-geral, uma ameaça ao sistema de logística e de comunicações entre a Europa e a América do Norte. Por isso, referiu Stoltenberg, a organização deveria ter em conta o que definiu como a “decadência da capacidade naval” da NATO/OTAN, especialmente no que diz respeito à capacidade de resposta frente a submarinos de guerra.

Últimas Notícias