ANGOSAT 1 dá sinal de vida

O secretário de Estado para as Tecnologias de Informação, Manuel Homem, anunciou ontem, o restabelecimento das comunicações entre o Angosat1 e a estação terrena após desaparecimento horas depois da sua entrada em órbita na Terça-feira “As nossas equipas angolanas e russas que estão envolvidas no processo estiveram a trabalhar arduamente e é com alguma satisfação que nós anunciamos que o satélite voltou a estar em comunicação com a estação terrena”, revelou em entrevista a Rádio Nacional de Angola (RNA).

Segundo Manuel Homem, o que se registou foi um problema de comunicação que ocorreu durante o processo de abertura dos painéis em órbita normal em situações similares em que o satélite tem de habituar-se ao novo ambiente. “É importante perceber que o Angosat1 é um satélite que enquanto infra-estrutura vai para um ambiente novo e é normal que pudesse ocorrer alguma situação anormal de adaptação ao ambiente”, sublinhou.

Adiantou que os trabalhos de conformação de verificação da qualidade dos serviços vão continuar e que os técnicos continuam a trabalhar igualmente para identificar as razões que levaram a essa interrupção das comunicações. “Todavia é uma situação que se prevê não voltar a acontecer embora seja imprevisível que se diga que não voltará a acontecer” Para o responsável, é um momento que necessita de bastante concentração, ponderação por ser o processo de conformação desta infra-estrutura.

“É efectivamente um processo critico em que os técnicos estão bastante empenhados de modo a garantir que os serviços se restabeleçam com a qualidade com a qual foi desenhado o Angosat”, frisou ainda. No dia seguinte após o lançamento, a agência espacial russa Roscosmos perdeu conexão com o primeiro satelite de telecomunicações AngoSat 1, lançado no último dia 26 de Dezembro.