loader

Selecção Nacional em Portugal

O sete nacional, para chegar no auge da sua forma no africano sénior masculino de andebol no Gabão, vai realizar vários jogos de controlo com equipas locais

POR: Madona Lourenço

A Selecção Nacional sénior masculina de andebol viajou ontem para a cidade de Rio Maior, distrito de Santarém, em Portugal, onde vai realizar um estágio pré-competitivo, visando a preparação do Campeonato Africano da modalidade.

Assim, o sete nacional pretende chegar à prova que a cidade de Libreville (Gabão ) acolhe de 17 a 27 de Janeiro no auge da sua forma. Com o objectivo de melhorar o terceiro lugar, a Selecção Nacional vai realizar vários jogos de controlo para ganhar mais rodagem competitiva. O Belenenses é uma das primeira equipas a testar o sete nacional no segundo dia de trabalhos.

O Sporting e o Benfica também vão medir forças com a equipa angolana, aliás são equipas com créditos firmados nesta modalidade, que têm atletas que são da selecção egípcia e marroquina, adversários de Angola no grupo A. Por este facto, os comandados por Filipe Cruz pretendem tirar maior proveito no estágio para contrariar as equipas do Norte de África na prova. Angola está no grupo A com Marrocos, Egipto, Nigéria e a República Democrática do Congo (RDC).

Uma série considerada como da “morte”, segundo o técnico Filipe Cruz, mas que ainda assim acredita numa boa participação. Geovani Muachissengue, Cláudio Pedro, Fábio Lopes (guardaredes), Gabriel Teca, Ângelo Quitongo, Aguinaldo Tati (Pivot), Edivaldo Ferreira, Declerk Sibo (meia -distância esquerda), Feliciano Couveiro, Adelino Pestana (meia- distância direita), Elias António, Elsemar Pedro (ponta esquerdo), Nestor Kinanga e Otoniel Pascoal (ponta direito) são os atletas que trabalham no comando de Filipe Cruz.

Schumacher gasta 28 milhões em cuidados médicos

Segundo a revista Forbes, Michael Schumacher foi um dos atletas que mais dinheiro ganhou na sua carreira desportiva (é o quinto da lista liderada por Michael Jordan), um total de 840 milhões de euros, mas estima-se que a sua família já tenha gasto cerca de 28 milhões só em cuidados médicos. O antigo piloto alemão, sete vezes campeão do Mundo, que representou a Jordan, a Benetton, a Ferrari e a Mercedes, sofreu um grave acidente quando esquiava nos Alpes franceses há quatro anos e esteve em coma induzido durante alguns meses, tendo sido depois transferido para a sua casa na Suíça, onde é diariamente acompanhado.

Últimas Notícias