Brasil obtém saldo comercial de USD 67 mil milhões em 2017

Em 2017 as exportações do Brasil cresceram 18,5%, ao passo que as importações registaram o acréscimo de 10,5%. No entanto, para este ano prevê-se um ligeiro abrandamento O Brasil obteve em 2017 um saldo comercial record de 67 mil milhões de dólares, com exportações de 217,7 mil milhões de dólares e importações cujo valor ascendeu a 150,7 mil milhões de dólares, disse o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, ao anunciar os dados relativos ao comércio externo em 2017.

Abraão Neto disse, nesta terça-feira, em Brasília, que as exportações brasileiras registaram um crescimento homólogo de 18,5% enquanto as importações cresceram 10,5%, fazendo com que o saldo comercial contabilizado em 2017 tenha representado um aumento de 40,5% relativamente ao observado um ano antes, com 47,6 mil milhões de dólares.

O secretário de Comércio Exterior do MDIC, Abraão Neto, disse ser esperado para 2018 o aumento das trocas comerciais pelo segundo ano consecutivo, tendo acrescentado, “prevemos que os valores tanto das exportações quanto das importações sejam os melhores dos últimos três anos, superiores a 2015, 2016 e 2017.”

“O saldo positivo deve ser robusto e ficar na casa de 50 mil milhões de dólares, o que seria o segundo maior excedente da série histórica brasileira, atrás apenas de 2017”, disse, para adiantar que tal ficará a dever-se ao facto de as importações deverem crescer mais do que as exportações em 2018.

“Esse maior aumento das importações será o resultado do aumento da procura interna, uma vez que o “crescimento esperado para a economia brasileira em 2018 deve intensificar a procura por importações, tanto por parte das empresas quanto das famílias brasileiras”, disse ainda Abrão Neto.