loader

Vasiljevic nomeia 23 para o CHAN do Marrocos

O técnico dos Palancas Negras, na divulgação da convocatória para a prova disputada por atletas que jogam em África, mostrou-se satisfeito com a entrega dos seus pupilos.

POR: Mário Silva

O seleccionador nacional Srdjan Vasiljevic divulgou ontem em conferência de imprensa realizada em Luanda, os 23 jogadores que vão disputar, a partir do dia 13 do corrente mês, o CHAN do Marrocos. O técnico dos Palancas Negras explicou que não foi fácil fazer a escolha, porque todos têm qualidade.Assim, ficaram de fora da operação Marrocos, Buggos e Pena, atletas antes jogadores do Sagrada Esperança da Lunda Norte, agora do Petro de Luanda. Srdjan Vasiljevic elogiou a dedicação e entrega de todos, pois estão cientes dos desafios na prova. O sérvio garantiu que os Palancas Negras vão fazer boa campanha no Reino do Marrocos.

Por este facto, disse que os Camarões, Congo Brazzaville e Burkina Faso, adversários de Angola no grupo D, não vão surpreender na primeira fase. “Sei que são selecções fortes, mas não vão nos assustar, porque vamos mostrar as nossas qualidades”, avisou o seleccionador nacional. Ainda assim, Srdjan Vasiljevic disse que respeita todos opositores, mas o objectivo do grupo é passar para outra fase. Por outro lado, o técnico dos Palancas Negras agradeceu a direcção da Federação Angolana de Futebol (FAF) pelas condições criadas durante o estágio.

Tricolores dominam eleitos O Petro de Luanda domina com seis jogadores a lista dos 23 eleitos para disputar o CHAN, ao paso que o Interclube segue com quatro atletas. Gersom, Landu, JB, Rui, Vá, Almeida, Herenilson, Manguxi, Mira, Wilson, Job, To Carneiro, Nary, Moco, Mano Calesso, Medá, Lito, Gui, De Paizo, Caporal, Celso Barros, Chiló, Fofó e Paty são os jogadores que vão representar a Selecção Nacional na prova reservada para jogadores que jogam em África.

Adão Costa lamenta ausência dos jogadores do 1º de Agosto

O vice-presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Adão Costa, lamentou ontem a ausência dos jogadores do 1ºde Agosto, campeão do Girabola Zap em 2017. O responsável disse que não entende o comportamento da direcção do clube militar, porque os atletas pré-convocados alegaram estar lesionados, mas estão a fazer a pré-temporada. Por este facto, a direcção da equipa central das Forças Armadas Angolanas tem a obrigação de se explicar publicamente.

Últimas Notícias