loader

Anunciada construção de mausóleu em homenagem a Simão Toco

Um mausoléu será erguido na localidade de Ntaya Zulumongo, no município de Maquela do Zombo, na província do Uíge, em homenagem ao nacionalista e profeta Simão Gonçalves Toco, fundador da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo (INSJCM).

POR: Ireneu Mujoco

O anúncio foi feito à imprensa, ontem, em Luanda, pelo líder desta congregação religiosa, Dom Afonso Nunes, à margem da abertura da 3ª Conferência Episcopal que encerra esta tarde na Igreja Central, no Golfo 2. A edificação da referida tumba, em Ntaya, terra natal de Simão Toco, que é considerada pelos seus seguidores como Cidade Santa, começa em Fevereiro deste ano, com a desmatação de cerca de 30 hectares dos 50 previstos.

Presentemente, estão já erguidas algumas infra-estruturas nesta localidade onde jazem os restos mortais de Simão Toco, destacando- se um templo e uma residência episcopal. A Cidade Santa, cujo lançamento oficial deste mega-projecto acontece entre os dias 30 ou 31 deste mês, segundo anunciou o líder da Igreja Tocoista, será um importante lugar sagrado e de adoração.

Sobre a conferência

Esta conferência tem como objectivo balancear as actividades realizadas ao longo do ano findo, e também aprovar o orçamento da igreja para 2018. Ao discursar na sessão de abertura, Dom Afonso Nunes disse ser necessário fazer um balanço para se saber as tarefas emanadas superiormente se foram cumpridas e/ou corresponderam às expectativas. Numa das passagens do seu discurso afirmou que Angola luta hoje para que haja uma transparência e parcimónia no uso de bens do país e a igreja como mãe deve estar na dianteira, mostrando com exemplos práticos que com o pouco se pode fazer muito.

“Temos de estar cientes que o quadro mudou e nós como servos temos o dever de trabalhar no tempo e fora do tempo, para que quando o nosso tempo terminar, deixarmos um verdadeiro legado aos nossos filhos e futuros responsáveis da nossa igreja”, exortou Reconhecimento Por outro lado, o bispo Afonso Nunes enalteceu os primeiros cem dias do actual Executivo liderado pelo Presidente João Lourenço, tendo referido que o povo fez uma boa escolha e o país está a granjear mais prestígio a nível nacional e internacional com as medidas que têm sido adoptadas. Reafirmou o desejo da Igreja Tocoista colaborar com o Governo para a moralização das suas instituições, bem como da sociedade em geral. Durante dois dias os mais de 200 delegados vão abordar questões relativas ao balanço da acção geral da igreja, relatório de contas, orçamento para 2018, assim como farão uma análise da situação política e social do país.

Últimas Notícias