loader

Proprietários de viaturas apreendidas requerem intervenção do PR

Os proprietários das 350 viaturas há mais de 10 anos apreendidas na província do Cunene clamam pela intervenção do Presidente da República na solução do problema que afecta a vida de muitas famílias que dependiam da comercialização de viaturas de ocasião

POR: João Katombela, enviado ao Cunene

A comissão de proprietários das viaturas apreendidas na fronteira do Cunene endereçou recentemente uma carta ao Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, em que formalmente solicita a sua intervenção. Na carta, assinada por 34 signatários, e chegada à redação deste jornal, os proprietários, evocam que tomaram conhecimento da destruição das viaturas como forma de solucionar o problema.

A ser assim, referem os proprietários na carta dirigida a João Manuel Gonçalves Lourenço, os danos serão incalculáveis, a julgar pelos valores monetários que cada um investiu na aquisição das viaturas em questão, já que as mesmas foram adquiridas para fins comerciais. Para inverter esta situação, os proprietários apelam à intervenção do Presidente, porque, segundo os mesmos, a situação já lançou dezenas de pessoas no desemprego.

“O sub-procurador provincial do Cunene respondeu à PGR em Luanda depois de lhe ter sido solicitado um parecer. Dessa correspondência, sabe-se que nos seriam restituídas as viaturas desde que fossem pagos os direitos. Infelizmente, a situação alastrou-se a tal ponto que já se comenta que as nossas viaturas serão destruídas, segundo as conclusões de uma comissão multissectorial criada para tratar do assunto” lê-se na carta. Por outro lado, estes proprietários, mostram-se disponíveis a pagar as multas aplicadas por cada infracção e pelas quais os seus meios foram apreendidos.

Proposta de lei que autoriza importação de viaturas usadas devolve esperança

Face aos estudos de implementação e regularização da proposta de lei que autoriza a importação de viaturas usadas anunciada recentemente pelo ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, os proprietários das viaturas apreendidas na província do Cunene vêm renascendo a esperança em reaver os seus meios. Moniz Manuel, coordenador da comissão de proprietários criada com o objectivo de negociar a resolução deste problema que envolve a AGT, PGR e o SIC na província mais a Sul de Angola, anseia que esta medida envolva também os carros usados apreendidos.

“Ouvimos, de bom grado, o anúncio feito pelo ministro dos Transportes, ao anunciar a importação de viaturas usadas. Agora, o que nós esperamos é que essa mesma norma comtemple também aquelas viaturas apreendidas no Cunene, há mais de 10 anos, porque, vejamos: estes carros serão importados por novos importadores, ou, ainda, por aqueles que já são tradicionais no mercado, os mesmos que têm mais de 300 viaturas aprendidas. Espero que o Governo reveja essa situação”. “Nós já escrevemos para o Presidente da República”, declarou Moniz Manuel, “solicitando o seu auxílio na resolução do nosso problema, cuja solução, a nosso ver, só poderá ser um facto a partir de Luanda”.

Últimas Notícias