loader

Aumenta volume de vagas no ensino superior fora de Luanda

Sobe o número de vagas disponíveis em diferentes instituições do ensino superior fora da capital do país, tanto que autoridades académicas baseadas nas cidades do Cuito e Ndalatando recorreram esta semana à media para revelarem o número de vagas disponíveis nas respectivas instituições

Por: André Mussamo

Com uma estimativa considerada “conservadora”, a Escola Superior Pedagógica de Ndalatando anuncia à população estudantil nacional, a abertura de mil e 20 novas vagas para interessados a ingressar no ensino superior.

O secretário- geral da instituição, João Domingos, apela aos putativos candidatos que “sofridamente” buscam por uma vaga nas instituições de ensino superior na capital do país a experimentarem a cidade de Ndalatando, e garante que, “não se vão arrepender”.

“Numa média conservadora, temos disponíveis mil e 20 vagas, atendendo que as nossas turmas possuem 40 estudantes. Oferecemos como cursos o Ensino Primário, os Ensinos de Matemática, de Física, de Biologia, de Língua Portuguesa, de Língua Francesa e ensino de Língua Inglesa”, descreveu o responsável.

Segundo o mesmo, a instituição é servida por três laboratórios modernos, possui salas climatizadas, equipadas com retroprojectores e demais comodidades que facilitam o processo de ensino e aprendizagem.

O secretário-geral da Escola Superior Pedagógica de Ndalatando garante que é conhecedor da “oferta disponível em Luanda”, e não tem receios em afirmar que a sua instituição situase entre as melhores da sua especialidade por estar servida de condições e laboratórios equipados com “tecnologia de ponta”.

Apesar de todo este potencial, o ritmo de inscrições na instituição não anima as autoridades académicas da escola, porquanto “ao ritmo de 20 a 50 inscrições/ dia”, receiam não alcançar o volume desejado de candidatos.

“A nossa intenção é acolher os melhores para que no final ofereçamos ao mercado do trabalho quadros melhor formados”, asseverou o interlocutor. As instituições públicas de ensino superior “regurgitam” de candidatos em Luanda, enquanto em contrastante, em algumas províncias há vagas e o grau de dificuldade no seu acesso é inferior.

O nosso interlocutor menciona o acesso a bolsas, como mais um recurso ao qual os candidatos devem estar atentos: “disputar o acesso à bolsas internas nas instituições de Luanda é muito mais difícil que nas sedeadas nas restantes províncias”. Nesta conformidade, o secretário- geral de uma das duas instituições superiores do Cuanza- Norte, apela aos jovens a serem “empreendedores” e buscarem solução nos arredores de Luanda.

Segundo a nossa fonte, a juventude estudantil precisa ter visão holística e olhar para Angola Nação, e cada vez menos a visão de que apenas na capital do país existem as melhores soluções.

Criada em 2007, a instituição tutelada pelo Ministério do Ensino Superior já colocou, no mercado de trabalho, cerca de três mil licenciados em ciências pedagógicas. Dispõe de 23 salas de aulas, um anfiteatro, laboratórios, sala para os docentes e restaurante, além de uma biblioteca.

O quadro docente é integrado por 66 professores dos mais diversos graus académicos, 23 dos quais expatriados de nacionalidade cubana que prestam o seu apoio no âmbito dos acordos de parceria existentes entre Angola e Cuba. Em 2017 inscreveram-se na ESPKN, três mil e 172 estudantes do 1º ao 4º ano de ensino.

Últimas Notícias