loader

Falta de infra-estruturas externas na base da inundação do KK 5000

A Imogestin disse ontem que a inundação na parte Sul da urbanização KK 5000 na centralidade do Kilamba, em Luanda, tem como causa principal a falta de infraestruturas externas para o encaminhamento das águas pluviais.

Em nota enviada a redacção do jornal OPAÍS, a imobiliária justificou que a construção do Bloco R2, na parte Sul desta cidade, beneficiou apenas de um sistema de bombeamento e uma lagoa de retenção feita pela construtora CITIC.

Todavia, Imogestin explicou que no momento em que se deram as quedas pluviais que resultaram nas imagens que nos últimos dias têm circulado pelas redes sociais, “as duas bombas do sistema de drenagem provisório não funcionaram”.

Na nota de imprensa, a gestora dos projectos imobiliários do Estado esclarece que estão impedidos de serem vendidos 190 apartamentos situados na zona mais baixa dos edifícios H, a mesma parte que inunda com o enchimento da bacia de retenção.

A imogestin acrescenta também que o local afectado não se encontra habitado e acrescenta que a situação já foi regularizada na Segunda-feira (ontem) com empreiteiro CITIC.

  • Hugo Franco

    Minhas saudações, sou o Hugo Franco, estudante de Engenharia Civil no Isptec (talatona) fazendo o ultimo ano do curso, uma vez que o meu curso defende se no final do ano, escolhi como tema do trabalho de conclusão do curso ” DRENAGEM URBANA DE AGUAS PLUVIAIS (caso de estudo é a centralidade do kk 5000)”, tendo em conta que é muito dificil obter dados crediveis sobre a infraestrutura da mesma cidade, gostaria de pedir um especial favor, é possivel entrar em comunicação com alguem que tenha maior noção de como foi estruturada (sistema de drenagem) esta cidade? se não for encomodo nenhum, gostaria de entrar em contacto com voces, deixarei o meu email abaixo,
    [email protected]

Últimas Notícias