loader

Depreciação do Kwanza com impacto nos preços dos bens de consumo

Os preços de alguns produtos alimentares como o arroz, óleo vegetal, massa alimentar, feijão e outros registam um aumento significativo nas últimas duas semanas nos principais supermercados de Luanda e mercados informais. A subida refere-se ao regime de taxa flutuante que vigora no país

Por: Brenda Sambo

Os consumidores de Luanda têm agora que gastar mais para comprar determinados bens de consumo. Numa ronda efectuada pelo OPAÍS, nos estabelecimentos comerciais e mercados informais, constatou-se que os preços de alguns produtos da cesta básica subiram nas duas últimas semanas. No conhecido mercado da Paz, localizado no Calemba-2, distrito de Talatona, um quilo de arroz passou de Kz 200 para Kz 250, o pacote de massa alimentar está a ser comercializado no valor de Kz 150 contra os Kz 100 anteriores.

A informação foi avançada pela vendedeira informal daquele mercado, Nonó António, e posteriormente confirmada pela reportagem deste jornal. Ainda no mesmo mercado, um quilo de feijão catarina está a ser comercializado ao preço de Kz 500, contra os 450 anteriores, já o quilo de feijão manteiga está a ser comercializado no valor de Kz 600 contra os Kz 500 anteriores, ao passo que um quilo de fuba de bombo pode ser comprado por Kz 125 contra os Kz 100 anteriores. Já no “Nosso Super”, localiza do na Sapú II, os preços também variam consoante a marca. Assim, um quilo de fuba de bombó, por exemplo, está a ser comercializado a Kz 322, contra os 222 anteriores, o quilo de feijão catarina passou de Kz 752 Kz para Kz 823.

No mesmo estabelecimento, um quilo de feijão manteiga subiu para Kz 1.199, contra os Kz 839. Constatámos ainda a subida do quilo de arroz de Kz 200 para Kz 299, e um quilo de açúcar passou dos Kz 150 para Kz 180. Um litro de óleo alimentar de marca “Fula” está a ser comercializado por Kz 395, e a massa alimentar de marca Caracol custa agora Kz 299. Na mesma senda, o pacote de massa alimentar de marca Marimba está a ser comercializado a Kz 280. Em função das variações ocorridas, a caixa de óleo Fula de 12 unidades está agora a ser vendida por Kz 4.740. Já no supermercado Kero, apuramos que há uma semana o preço de alguns produtos também sofreu alterações.

Por exemplo, o litro de óleo alimentar do tipo Vegê passou de 390 para os Kz 475, ao passo que o feijão manteiga custa Kz 1.199, contra os 900 anteriores, e o litro de óleo alimentar de marca Fula é vendido a Kz 369 (preço de promoção).

Grossistas também sobem os preços Acto contínuo, visitamos algumas unidades grossistas, numa ronda que teve início no armazém da “Bom dia Angola” localizado no Calemba-2, onde constatamos um reduzido número de clientes face a alta de preços. No mesmo armazém, um saco de arroz de 25Kg de marca Alimo, é comercializado por Kz 5.500, contra os 3.500 anteriores, já a caixa de massa alimentar de marca Nirsri pode ser comprada por Kz 1.950, contra os Kz 1.700 anteriores.

O saco de fuba de milho de 25 kg está a ser comercializado em Kz 3.400 contra os Kz 3.000 dos últimos meses.Georgina Rafael, que se encontrava no estabelecimento comercial, reclamou que desde a semana passada regista-se uma subida paulatina nos preços, facto que reduz o poder de compra.

Afirma que “agora somos obrigamos a associarmo-nos a alguém para podermos comprar produtos em quantidade”, lamentou.No outro armazém grossista, no Golfe-2, município do Kilamba Kiaxi, apurámos que a caixa de óleo de marca “Fula “ custa Kz 5.100, quando antes custava Kz 4.600, o saco de açúcar de marca Caroçol de 50 Kg custa Kz 9.500, contra os Kz 9.000 anteriores, já o saco de açúcar de 50 Kg de marca “Kapanda”, passou dos 9.200 para o Kz 9.700.Quanto ao arroz de marca “Cordão Azul”, o saco de 25 Kg, subiu para Kz 5.600, contra os Kz 4.000 anteriores, já o saco de fuba de milho está a ser comercializado ao preço de Kz 3.700, contra os 2.900.

Na mesma superfície comercial, a massa alimentar de marca “Dona Xepa” passou agora a ser comercializada por Kz 2.800, contra os 2000 anteriores, e a massa alimentar de marca Nirsri é comercializada por Kz 2.100.

Frescos em alta

No conhecido armazém da “Pep”, de venda de frescos a grosso, uma caixa de Carapau de 25 a 30 Kg, por exemplo, está a ser vendida a Kz 20.000, contra os Kz 16.500 anteriores. Já a caixa de 25 a 30 quilos de peixde “Brama” custa Kz 10.000, contra os Kz 8.000 anteriores. Quanto a caixa de coxas “Perdix”, custa actualmente Kz 5.500, contra os 4.500 anteriores.

Últimas Notícias