loader

Cartaz: Programa “Diálogo em Família” da Rádio Tocoísta dá título a livro de auto-ajuda

O programa bissemanal (Terças e Quintas-feiras) entre as 20 e as 22 horas, da emissora Tocoísta de Angola, motivou o seu apresentador a compilar em livro o seu conteúdo, com o objectivo de potenciar as famílias e os relacionamentos conjugais, no sentido de cultivarem um modelo de convivência são entre si e com a sociedade.

Com 18 capítulos e 160 páginas, o livro retratada personagens reais da sociedade angolana, cuja participação foi directa no programa, com realce para Ruth Mixinge, Kanguimbo Ananaz, a apresentadora de televisão Dina Simão, o psicólogo Gerson Kiala, e o historiador e antropólogo, Filipe Vidal.

Integra ainda relatos da escritora e actriz Isabel Ferreira, o sociólogo Manuel Chilela Saliulo, Mário Tomas Sakossengue, o bispo Luís Salviano, o pastor José Gonçalves, o assistente social e terapeuta familiar Roque D’Oliveira, o teólogo familiar Felix Zola, entre outras individualidades.

Todavia, o autor ressaltou que o livro visa igualmente constituir um suporte para o resgate da harmonia entre casais, rumo à compreensão e a elevação dos valores da virtude, garantindo uma plataforma sólida para a educação dos filhos, a consolidação do amor, a construção de novas personalidades, lares sólidos e felizes, a cooperação com os amigos, ética social, a educação e o incentivo à resolução de conflitos através do diálogo.

“É um livro adaptável à realidade angolana, contudo com um nível de abrangência universal. Obviamente que precisamos primeiro potenciar os nossos para depois contagiarmos os outros”, rematou. Temática Gaspar João referiu que os conteúdos estão sobretudo focados nas questões de terapia conjugal, designadamente do fórum psicológico, sociológico, religioso, histórico, antropológico e jurídico.

No entanto, priorizou a família como sendo a principal célula de qualquer sociedade, pois não existem sociedades se não existirem famílias, por isso, “famílias mal formadas, influênciam no mau crescimento da sociedade”.

Para colmatar também essa lacuna, reafirme-se que o livro foi concebido para ajudar as famílias a evitarem conflitos que podem ser resolvidos com base no diálogo. Literatura nacional Por outro lado, considera que a literatura tem conhecido um crescimento exponencial, em virtude da nova gama de jovens que vêm despontando no universo da escrita e apresentando abordagens em vários domínios de interesse. “Por algum período, a literatura em Angola terá ficado estática, porque haviam poucos autores angolanos a dar voz às personagens da literatura nacional, facto que levou os angolanos a consumirem mais produtos literários estrangeiros.

Hoje o quadro é diferente”, constatou. Quanto a projectos futuros, Gaspar João pretende difundir o livro, depois de uma tournée pelo país, e divulgá-lo noutras paragens do mundo, em países como Cabo- Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Guiné Bissau, Portugal, Brasil e outros.

Últimas Notícias