loader

CSG vai montar duas mil viaturas no país a partir de Junho

A chinesa CSG, a única empresa vocacionada para a montagem de viaturas em Angola, vai subir, até Junho do ano em curso, de mil para duas mil o número de veículos montados. A detentora da marca Zenza pode igualmente lançar novos modelos no mercado, num investimento estimado em USD 30 milhões

Por: Miguel Kitari

Está localizada na Zona Económica Especial de Viana. Até ao momento, é a única empresa que se dedica à montagem de viaturas em Angola. Com uma produção de mil por ano, a CSG vai subir, a partir do mês de Junho, para duas mil viaturas. De acordo com o director-geral da CSG, “tudo indica que o mercado estará mais receptivo” à aquisição de viaturas.

“Pretendemos aumentar o número de viaturas montadas em Angola, mas tudo dependerá da estabilidade económica do país. Na mesma senda, o responsável anunciou o lançamento de novos modelos, Pick Up’s (carrinhas) e Mini Bus (mini autocarros), tendo em atenção as necessidades das empresas e pessoas singulares. O investimento, de acordo com Xicai Lin, será na ordem dos USD 30 milhões.

As viaturas montadas em Angola, entre jeeps e turismos, serão exportadas para São Tomé, República Democrática do Congo e para o Gana. Para os referidos países de África, Xicai Lin disse que são exportadas 20% da produção. Desde a sua instalação em Angola, em 2008, a CSG já montou 5 mil viaturas.

A empresa garante emprego a 60 cidadãos nacionais e 40 chineses, nas áreas de venda, produção e serviços. “Quando forem abertas as novas linhas de montagem de Pick Ups e Minibus vamos garantir mais empregos”, assegurou, sem, contudo, avançar números. Entretanto, realça que, à semelhança dos actuais, os próximos colaboradores beneficiarão de formação na China e no país.

Promoção faz disparar vendas

Das mil viaturas montadas no país em 2017, até Dezembro passado tinham sido comercializadas apenas metade (500 viaturas).

A redução do poder de compra é uma das razões apontadas pelo gestor da empresa. Por isso, decidiu baixar os preços em quase 50% do valorinicial, facto que estimulou o aumento das vendas.

Sem avançar número de veículos comercializados desde o início da promoção, em Dezembro último, Xicai Lin disse que as viaturas que custavam Kz 5 milhões e 500 mil, como é o caso do Jep Zenza X80 M2 1.8T, a agora podem ser compradas por Kz 3 milhões e 500 mil, uma redução de 2 milhões.

O modelo X60 M2 2.0 D-I que antes custava Kz 4,915,200 (quatro milhões, novecentos e quinze mil e duzentos Kwanzas), e agora custa Kz 4,100,000 (quatro milhões e cem mil Kwanzas). O modelo E70 M2 2.0L passou de 4,435,200 (quatro milhões, quatrocentos e trinta e cinco mil e duzentos Kwanzas) para 2,980,000 (dois milhões, novecentos e oitenta mil Kwanzas).

“Depois da promoção que iniciamos em Dezembro de 2017, as vendas aumentaram de forma considerável. Estamos ainda em promoção e esperamos vender muitas viaturas. Estão baratas”, considerou. Quanto aos lucros referentes ao exercício económico 2017, disse que até ao momento as contas não foram consolidadas.

Lojas encerradas em razão da crise

Em virtude da crise actual e que reduziu o poder de compra de muitos cidadãos angolanos, a empresa CSG viu-se forçada a encerrar algumas lojas pelo país. Os encerramentos aconteceram em 2015, nas províncias de Malanje, Lunda-Sul, Moxico, Huambo, Huíla e Cabinda. Assim sendo, a firma passou a ter apenas representação em Luanda, onde possui seis lojas, uma delas na Zona Económica Especial de Viana.

A CSG por dentro

Localizada numa área de 840 mil metros quadrados e abarcando uma área de construção de 50 mil metros quadrados, a unidade fabril de Viana, inaugurada em 2007, já fez investimentos na ordem dos USD 750 milhões. A fábrica é suportada por uma tecnologia de segundo padrão da Nissan e uma linha de montagem mais avançada do que a da ZZ Nissan, criada há dez anos.

Pode produzir autocarros de 6 metros, 7 metros e 10 metros

A CSG possui também uma linha de soldadura para autocarros, sala de polimento, linha de montagem, serviços de reparação e ainda uma linha de acabamentos de interiores. A CSG assiste viaturas de todas as marcas. Os clientes podem adquirir os veículos tanto a pronto pagamento como a crédito. Além das viaturas de marca Zenza, montadas pela CSG, o país já montou outras marcas, com realce para os autocarros Keve, na Manauto-4, em Viana. Os Renault- 4 também chegaram a ser montados no país, mas ainda na era colonial.

  • Euripdes de sousa

    muito bom saber disso, ate ja apetece comprar um, montado aqui, esperemos que existam peças e acessórios… so facilitara mais a nossa vida, e claro que consumiremos mais…

Últimas Notícias