loader

China disponível a apoiar construção de museu em Angola

O embaixador da China em Angola, Cui Aimin, manifestou esta Quinta-feira, em Luanda, a disponibilidade do seu país apoiar a construção de um museu em Angola, com vista a divulgar o património cultural e a nossa cultura.

Depois de uma audiência concedida pela ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, que serviu para passar em revista a cooperação entre os dois Estados, especialmente na vertente cultural, o diplomata afirmou à imprensa que a cultura tradicional angolana é rica e diversificada, representando não só a riqueza da nação mas a global, razão pela qual existe esta abertura da China para a efectivação de um projecto de apoio mais directo à divulgação da cultura nacional.

Cui Aimin, que se manifestou maravilhado e impressionado com a beleza e diversidade cultural das varias regiões do país encontradas nas peças do acervo dos museus nacionais, adiantou que a construção de um museu na capital com arte tradicional será uma forma de a China contribuir para o processo de divulgação, preservação e valorização da cultura angolana dentro e fora de portas. Relativamente ao estado actual da cooperação entre os dois Estados, Cui Aimin afirmou que tem sido desenvolvida na base da abertura e aprendizagem recíproca, tendo sempre como foco o fortalecimento dos laços de amizade entre os dois povos.

Anunciou para os meses de Março e Abril a realização da semana de cinema, aliada a exposições de fotos e outras actividades culturais, no âmbito do 35º aniversário das relações diplomáticas entre a China e Angola. Sobre a formação artística, avançou que devem ser identificadas as áreas específicas para aproveitar a grande variedade de oportunidades que podem ser oferecidas ao país para a formação de jovens artistas angolanos.

O embaixador chinês congratulou- se com a projecção que o país está a dar à figura do pensador, tendo sugerido que continue a merecer uma atenção particular. Por sua vez, a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, que acolheu com satisfação a intenção da China, reforçou o pedido para a disponibilização de bolsas de estudo exclusivas ao sector cultural e o apoio em infra-estruturas para promover a municipalização da cultura angolana. Durante o encontro, a ministra endereçou um convite ao diplomata chinês para visitar mais museus nacionais e regionais, visando um maior contacto com o acervo cultural nacional.

Últimas Notícias