loader

Hospital do Seles está sem medicamentos

Em declarações à imprensa, a fonte informou que a falta de medicamentos tem dificultado a recuperação dos doentes, numa altura em que o hospital carece desses meios para assistir as pessoas internadas. Referiu que, embora muitas vezes os familiares têm recorrido às farmácias para aquisição de medicamentos, nem todos têm a possibilidade para a sua compra, um facto que pode agravar a doença. Daniel Cassoma indicou que a unidade hospitalar atende, diariamente, 60 pacientes, sendo que muitos deles não possuem dinheiro para comprar fármacos.

O responsável apontou como principais dificuldades da instituição a falta de transporte, bem como a necessidade de mais médicos para o hospital, num número que não precisou. O hospital do Seles tem uma capacidade de 50 camas e é assegurado por 60 técnicos. O município do Seles possui uma população estimada em 174 mil habitantes, com 16 bairros, 248 aldeias e 19 povoações.

Material escolar do Bié vendido no Huambo Entretanto, no plano da educação, material escolar, que devia ser distribuído gratuitamente aos alunos do ensino primário da província do Bié foi extraviado da cidade do Cuito e está a ser comercializado no mercado paralelo da Quissala, na província do Huambo.

A informação foi avançada Quarta-feira, à Angop, pelo director provincial da Educação do Bié, Basílio Caetano, tendo lembrado que, recentemente, o armazém onde é guardado o material escolar foi assaltado e os meliantes roubaram mochilas, batas, cadernos, esferográficas, lápis e manuais diversos, que estão a ser vendidos num mercado paralelo do Huambo.

Segundo o responsável, foi fácil identificar o material extraviado, por estar timbrado com a insígnia do sector da Educação do Bié. Um dos elementos da equipa de protecção física do armazém é tido como presumível implicado no assalto.O suposto ladrão já foi detido pela Polícia Nacional para ser levado aos órgãos de justiça.

Últimas Notícias