loader

Sete mortos e mais de 250 feridos em terramoto em Taiwan

Sete pessoas morreram e mais de 250 ficaram feridas na cidade taiwanesa de Hualien, após um terramoto de magnitude 6,4, que provocou o desabamento de um hotel e danos noutros edifícios.

Nesta Quarta-feira, as equipas de resgate procuravam pessoas que ficaram presas nos escombros. As autoridades não sabem o número exacto de pessoas desaparecidas após o terramoto que sacudiu a cidade portuária da região leste de Taiwan, um dos principais destinos turísticos da ilha. As equipas de resgate concentravam os esforços num edifício residencial de 12 andares, o Yun Tsui, que teve os andares inferiores destruídos.

Este prédio, que abrigava igualmente um restaurante, lojas e um hotel, pendia perigosamente. De acordo com os bombeiros, 67 dos 213 moradores do imóvel, continuavam desaparecidos naquela tarde. Os bombeiros indicaram que seis pessoas morreram em toda a cidade e que 88 estavam desaparecidas às 14h00 locais. Dez pessoas foram salvas do edifício. As buscas foram temporariamente suspensas no início da tarde por causa do temor do desabamento total da construção. Engenheiros esforçavam-se para consolidar a estrutura com blocos de concreto e vigas de aço. Um morador relatou à AFP que viu o Yun Tsui balançar. “Vi o primeiro andar desabar.

E então todo o resto começou a pender e o quarto andar passou a ser o primeiro”, explicou Lu Chihson, de 35 anos, que assistiu ao resgate de cerca de 20 pessoas. “A minha família está bem, mas um vizinho ficou ferido. Não queremos voltar para casa. Tem havido muitas réplicas”. Chen Chih-wei, de 80 anos, dormia no seu apartamento no último andar no momento do terramoto. “A minha cama ficou na vertical. Estava a dormir e de repente fiquei de pé”, explicou. Outros cinco edifícios, entre eles um hospital, também foram afectados. As imagens da televisão mostravam estradas cheias de escombros e rachaduras. De acordo com um balanço oficial, 214 pessoas ficaram feridas, 117 foram resgatadas dos edifícios afectados e 830 estavam em abrigos. O primeiro-ministro, William Lai, disse que duas pessoas morreram no terramoto em Hualien.

O terramoto foi registado às 23H50 locais e o epicentro foi localizado 20 Km a nordeste do porto de Hualien, indicou o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS). O USGS informou que este terramoto foi registado a muito pouca profundidade, a cerca de 9,4 Km. A TV local exibiu imagens do Hotel Marshal, em Hualien, escorado de um lado e com a outra parte completamente desabada. Os membros das equipas de resgate utilizaram guindastes para chegar às pessoas que estavam nos andares superiores. Directores dos serviços locais de luta contra incêndios declararam que 149 pessoas puderam ser resgatadas dos edifícios afectados. As autoridades informaram, contudo, que outras vítimas se encontravam entre os escombros, sem poder determinar o número. “É o terramoto mais significativo que vivi em Hualien em mais de 10 anos”, declarou à AFP um vizinho da cidade, Blue Hsu, cuja casa foi fortemente sacudida.

A cidade portuária de Hualien é um dos locais mais turísticos de Taiwan, por onde passa uma pitoresca ferrovia da costa do leste e perto da popular Taroko. Após o terramoto, a presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen, disse que equipas de resgate de todo o país se preparavam para ir ao local. “Iniciaremos os trabalhos em caso de catástrofe o mais rápido possível”, escreveu na sua página no Facebook. Este sismo ocorreu depois de terem sido registados nos últimos três dias quase uma centena de pequenos tremores na região. O de hoje ocorreu quase dois anos depois de um outro de magnitude similar ter sacudido a cidade taiwanesa de Tainan, deixando mais de cem mortos.

Últimas Notícias