loader

Empresários do sector hoteleiro chamados a participar nos programas do Executivo

O Governo, através do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituições de Importações (PRODESI), pretende trabalhar com os empresários nacionais na perspectiva de encontrar soluções para os diversos constrangimentos que enfermam o sector.

POR: Brenda Sambo

Visando dar resposta aos problemas do sector da hotelaria e turismo, o Executivo apresentou ontem, em Luanda, junto ao empresariado, o Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituições de Importações (PRODESI), que consiste num instrumento de coordenação e fomento do desenvolvimento de produtos, fileiras e clusters, onde Angola tenha ou possa vir a encontrar vantagens competitivas. Segundo o secretário de Estado para a Economia, Sérgio dos Santos, o Executivo pretende facilitar a maneira de fazer negócios, através da redução de custos decorrentes da constituição e do exercício da actividade empresarial.

O responsável frisou ainda que o programa visa identificar as oportunidades de negócios e captação de novos investidores para o sector. Sérgio dos Santos referiu também que a iniciativa visa igualmente a capacitar e qualificar os recursos humanos, como forma de promover as parcerias público- privadas. “Daqui em diante, o que vai acontecer é o sector da Hotelaria e Turismo vai definir os seus objectivos juntamente com os empresários do sector”, apontou.

Através da definição destes objectivos, o PRODESI vai criar uma equipa de gestão conjunta que vai integrar empresários e responsáveis do sector de energia e águas e da construção. O objectivo é seleccionar alguns constrangimentos que estão a ser identificados e elaborar as iniciativas soluções conjuntas. Segundo o responsável, há uma equipa de gestão de projectos que trabalha junto do Ministério da Economia e Planeamento, visando a monitorização e avaliação do desempenho das várias equipas de gestão de iniciativas. “Nesta fase de auscultação e aprovação do PRODESI, queremos que os empresários participem, porque são estes que recebem os fiscais à porta, que ficam horas a fio para pagar impostos e encaram dificuldades para a abertura de empresas”, assinalou.

Agentes económicos requerem execução do programa

Por sua vez, o presidente da Associação de Hotéis, Restaurantes, Similares e Catering de Angola (AHRORESIA), João Gonçalves, elogiou a iniciativa do Executivo. Contudo, recomendou celeridade ao programa. “Neste momento os programas não podem ficar apenas em carteira, é necessário que se implementem estes programas e que também existam outras reuniões com os empresários”, sugeriu. Em concordância, o secretário-geral da Associação dos Empresários de Luanda, José Neto, realçou que o Estado já implementou vários programas e por isso, espera que desta vez seja diferente.

O que é o PRODESI?

O Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações – (PRODESI) é coordenado pelos Ministérios da Economia, Planeamento e Comércio. O programa realiza uma série de encontros de auscultação com os empresários, destinados a produzir um relatórios sectorial contendo as contribuições para a proposta final do PRODESI. O PRODESI é um programa do Executivo que consiste num instrumento de coordenação e fomento do desenvolvimento de Produtos, Fileiras e Clusters em que Angola tenha ou possa vir a obter vantagens competitivas. O Executivo pretende colher as contribuições dos Agentes Económicos num amplo processo de auscultação.

Últimas Notícias