loader

Carta do leitor: Marginais controlam Samba Pequena

Director do jornal O PAÍS obrigado pela oportunidade que me concede neste espaço. Sou cidadão angolano nascido na província de Benguela, vivo no Distrito Urbano da Samba, província de Luanda.

POR: António Neves

Aproveito este espaço para mostrar a minha inquietação quanto aos constantes assaltos que se têm verificado aqui no meu bairro, concretamente na Samba Pequena, junto ao Motel Sunsent. No local, os marginais, com idade compreendida entre 18 e 19 anos, realizam as suas acções a qualquer hora do dia. Não têm medo de ninguém, assaltam residências, cantinas dos cidadãos estrangeiros e nacionais. Por este motivo, eu e os meus vizinhos já demos participação à esquadra da Polícia Nacional na Camuxiba e a resposta que nos é dada é: “vamos reforçar o patrulhamento naquela localidade”. Mas não serviu para nada. A verdade é que os assaltantes continuam a aterrorizar os moradores. Por isso, peço ao comandante da Polícia da Samba para colocar mais agentes na rua para que possamos viver com alguma tranquilidade. Aliás, alguns vizinhos estudantes deixaram de ir à escola com o medo de serem assaltados. No Sábado passado, cortaram o braço do meu vizinho defronte ao Motel Sunset, porque não queria entregar o telefone, cuja marca não interessa neste momento porque estamos a sofrer. Quero que a Polícia Nacional detenha aqueles bandidos…

Últimas Notícias