Angola e Hungria abordam o quadro da cooperação bilateral

O ministro em exercício das Relações Exteriores, Domingos Custódio Vieira Lopes, reúne-se esta Quarta-feira,14, com o ministro dos Negócios Estrangeiros e do Comércio da Hungria, Péter Szjjárto, com quem vai abordar questões ligadas à cooperação bilateral em diversas áreas.

POR: Iracelma Kaliengue

Segundo uma nota enviada a O PAÍS, durante o encontro a decorrer na sede do Ministério das Relações Exteriores (MIREX), em Luanda, serão analisadas questões de interesse bilateral no domínio político-diplomático, ensino, energia e águas. A reunião entre as duas entidades será marcada pela assinatura de Memorando de Entendimento entre o Instituto Superior de Relações Internacionais, Venâncio da Silva Moura, e o Instituto de Relações Internacionais do Ministério dos Negócios Estrangeiros e do Comércio da Hungria.

Após à audiência no MIREX, o diplomata húngaro será recebido em audiência, na Cidade Alta, pelo vice-presidente da República, Bornito de Sousa Baltazar Diogo. Seguidamente, Péter Szjjárto rumará à Assembleia Nacional, onde será igualmente recebido pelo presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos. No aludido encontro estarão presentes os ministros da Energia e Águas, João Baptista Borges, e do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria Cândida Celeste, e a presidente da 3ª Comissão da Assembleia Nacional, Josefina Pitra Diakité.

Refira-se que Angola e a Hungria estabeleceram relações diplomáticas em 1976 e rubricaram o primeiro acordo de cooperação em Abril de 1977. Em 1986, com o apoio de economistas da Hungria, o Governo angolano ensaiava as primeiras medidas para a economia de mercado, depois de 10 anos de modelo económico planificado ou centralizado. Entretanto, no quadro do reforço das relações bilaterais, foi assinado em 2017 um acordo de cooperação económica, técnica e científica, na perspectiva da criação de um quadro conducente à uma colaboração mais abrangente e diversificada entre os dois países. O referido instrumento jurídico foi rubricado em Julho de 2017 em Budapeste, capital da Hungria.