loader

MPLA instrui quadros para o desafio das autarquias

“Os vectores do nosso combate político estão virados para o reforço da capacidade organizacional e preparação das estruturas intermédias e de base do partido para as eleições autárquicas”, disse ontem o secretário-geral do MPLA, Paulo Kassoma

Por: Maria Custódia

Questões como a Agenda Política do MPLA, lançada a 10 de Fevereiro em Malange, os planos gerais de actividades e de eventos, a preparação das eleições autárquicas e o sistema comunicacional do partido marcaram a realização da 1ª Reunião do Secretariado do Bureau Político com os quadros do aparelho central e do Comité Provincial de Luanda.

A reunião, orientada pelo secretário- geral do MPLA, António Paulo Kassoma, teve como objectivo capacitar e potenciar os quadros, transmitindo orientações fundamentais sobre as medidas e as acções a realizar este ano.

Na ocasião, Paulo Kassoma assegurou ser importante compreender e afinar a postura que deverá ser adoptada nesta fase pelos militantes e dirigentes do partido nos diferentes níveis e na mesma perspectiva auscultar as preocupações, as dúvidas e as sugestões a ter em conta.

O dirigente partidário considerou o espaço essencial para a troca de pontos de vista sobre aqueles temas com vista a alinhar posições que lhes permita prestar uma informação coerente e mais detalhada sobre a preparação das eleições autárquicas e sobre o sistema de comunicação e informação interna do partido.

Acrescentou ainda que todas estas alterações visam corresponder com a máxima prontidão às exigências impostas pelo desenvolvimento político, económico e social do país, de modos a que possam estar preparados para dar todo apoio ao Executivo no sentido de se implementar o Plano Nacional de Desenvolvimento.

“Os vectores do nosso combate político estão virados para o reforço da capacidade organizacional e preparação das estruturas intermedias e de base do partido para as eleições autárquicas”, sublinhou.

O secretário geral do partido dos “camaradas” referiu que alguns aspectos devem merecer maior atenção como a coesão no seio do MPLA, tendo em vista o reforço da unidade de acção e de pensamento para o cumprimento dos seus objectivos estratégicos. A superação das debilidades de organização e o funcionamento das estruturas intermédias e de base do partido e das suas organizações sociais, tendo em conta as insuficiências constatadas em alguns casos de inoperância total da OMA e da JMPLA, constam ainda dos objectivos. Por seu turno, o porta-voz do MPLA, Norberto Garcia, referiu que no encontro entenderam por bem criar um sistema comunicacional para que a sociedade em geral possa ter em primeira mão as informações decorrentes no seio do partido, para se evitar a existência de notícias falsas e difamação por parte de algumas pessoas.

“Como sabem estamos numa era em que as redes sociais tomaram uma dimensão total inimaginável e vemos que, por causa disso, tem existido muita comunicação falsa, difamação, muita falta de responsabilidade da parte de algumas pessoas. Por isso, entendemos criar o sistema comunicacional”, sublinhou.

A realização desse tipo de reuniões é uma prática da direcção do MPLA, que, particularmente no início de cada ano, leva a efeito um encontro com quadros do aparelho central do Partido, do Comité Provincial de Luanda e dos secretariados provinciais da JMPLA e da OMA.

Últimas Notícias