loader

Bombeiros chamados a evitar mortes

O Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB) realizou ontem, em Luanda, a cerimónia de abertura do ano de instrução 2018, no âmbito das suas políticas de formação e de capacitação dos seus efectivosra

O comissário principal do SPCB, Bênção Cavila Júnior, apelou os efectivos a trabalharem com afinco e dedicação para evitar perdas de vida humana e minimizar os danos materiais. Para melhorar o desempenho dos membros da corporação, este órgão afecto ao Ministério do Interior pretende organizar 21 cursos de especialidade, por via do qual formará 1.300 efectivos. Fez estes pronunciamentos ao dirigir-se aos presentes na cerimónia de mais um ciclo de formação, que contou com a participação de altas patentes da corporação.

Com um discurso centrado no objectivo de capacitação técnica e operativa dos efectivos da corporação, bem como na elevação dos níveis patrióticos e de responsabilização na execução das tarefas superiormente emanadas. Já o segundo comissário Valentino Xavier, director da Escola Nacional de Bombeiros, revelou que a corporação formou 1.046 efectivos, dos quais 739 são do sexo masculino e 306 do sexo feminino, no ano transato. “Para o presente período instrutivo, decorre o trabalho metodológico virado para a avaliação dos conteúdos programáticos dos diferentes cursos e preparação técnica do corpo de instrutores, arrolamento dos meios didácticos que facilitarão o processo docente educativo”, disse o comissário.

Valentino Xavier incentivou ainda os monitores a trabalharem com esperança. “Aos monitores e instrutores incentivo a mais um ano de desafio. A pátria vai reconhecer os vossos feitos, por isso tenham esperança e determinação”. Sob o lema “Formar para Salvar Vida, Proteger o Património e Preservar o Meio Ambiente” o Serviço de Bombeiros pretende valorizar a imagem do efectivo e as mais variadas competências.

Assim, tendo sempre como referência os triângulos do saber, nomeadamente, as competências psico-sociais e sócio-afectivas, que permitem desenvolver as atitudes e efeitos comportamentais, as competências cognitivas que se situam ao nível do desenvolvimento intelectual e as competências psico-motoras para o desenvolvimento das capacidades manuais, situadas ao nível do saber fazer.

Últimas Notícias