loader

Editorial: Pequenos paradoxos

Angola resolveu facilitar a entrada no seu território empreende agora uma política de facilitação na obtenção de visto de entrada e para cidadãos de alguns países este requisito foi simplesmente abolido.

Pode-se pensar que está aberto o caminho para que milhares, ou mesmo milhões de cidadãos estrangeiros venham a Angola fazer turismo, mas não vale a pena sonhar.

O turismo, de que tanto precisamos para que nos traga divisas, não depende apenas da abolição das barreiras fronteiriças, isto talvez ajude no turismo de negócios, que, como sabemos, tem tirado mais dinheiro do que o que nos trás.

Então há que criar internamente mais atractivos, temos de ser competitivos, e isso passa por melhorar os níveis de segurança, a assistência médica, o saneamento do meio, a informação sobre locais e feitos históricos, a mobilidade e os preços. Somos um país demasiado caro para a qualidade que oferecemos.

Últimas Notícias